Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 25 de março de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

trabalho

Alterada em 25/03 às 15h49min

RS cria 22 mil vagas em fevereiro, quarto melhor resultado do País

Com o resultado, RS alcançou maior saldo positivo para o mês desde 2014

Com o resultado, RS alcançou maior saldo positivo para o mês desde 2014


MARCELO G. RIBEIRO/JC
O Rio Grande do Sul registrou saldo de 22.463 novas vagas em fevereiro, melhor resultado para o mês desde 2014 (26.487). Os dados, divulgados nesta segunda-feira (25) pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, colocam o Estado no quarto melhor resultado do País, atrás somente de São Paulo (62.339), Minas Gerais (26.016) e Santa Catarina (25.104), e à frente do Paraná (18.254).
O maior recuo ocorreu em Pernambuco, influenciado pela queda sazonal do emprego na produção da cana de açúcar (-12.396 postos).
No RS, os setores que mais contribuíram para o resultado positivo foram a Indústria de Transformação, que criou mais de 11 mil vagas (alta de 1,76%), o setor de Serviços, com 5,5 mil novos empregos (alta de 0,55%) e a Agropecuária, que registrou alta de 4,7 mil vagas, 5,08%). O único setor que teve queda no Estado foi o Comércio, que fechou 67 vagas (queda de 0,01%).
Brasil criou 173 mil vagas no mês passado
O resultado registrado pelo Estado vai no mesmo ritmo do crescimento brasileiro. Em fevereiro, o país anotou, pelo terceiro mês seguido, saldo positivo de empregos com carteira assinada: 173.139 novas posições de trabalhando, também o maior saldo positivo para fevereiro desde 2014.
O resultado decorreu de 1.453.284 admissões e 1.280.145 demissões. O estoque do emprego formal alcançou 38,6 milhões de postos de trabalho.
Nos dois meses do ano, o saldo de geração de empregos formais chegou a 211.474. Nos 12 meses terminados em fevereiro, foram criados 575.226 postos de trabalho.
Segundo o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, há sinalização de "retomada consistente" do emprego no País.
"Nossa expectativa é de que essa retomada se mantenha nos próximos meses principalmente porque a economia vai bem. Esse número de empregos gerados no mês de fevereiro é uma demonstração de que as mudanças propostas - como flexibilidade, desburocratização, uma visão mais liberal da economia - passam confiança à economia real no processo de retomar as contrações", explicou. Com informações da Agência Brasil.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia