Porto Alegre, sábado, 01 de agosto de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 01 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

consumo

- Publicada em 23h15min, 20/02/2019.

Demanda do consumidor por crédito inicia ano em alta

O Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito mostra que a quantidade de pessoas que buscou crédito cresceu 2,9% em janeiro frente ao último mês do ano passado. Na comparação com janeiro de 2018, a alta da procura por crédito em janeiro de 2019 foi de 0,6%.
O Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito mostra que a quantidade de pessoas que buscou crédito cresceu 2,9% em janeiro frente ao último mês do ano passado. Na comparação com janeiro de 2018, a alta da procura por crédito em janeiro de 2019 foi de 0,6%.
A procura do consumidor por crédito apresentou variações positivas em todas as faixas de renda em janeiro deste ano: avanço de 2,6% para quem recebe até R$ 500,00 por mês; de 3,1% para quem ganha entre R$ 500,00 e R$ 1 mil mensais; e 2,8% para os que recebem entre R$ 1 mil e R$ 2 mil por mês. Já nas rendas mais altas, os avanços na procura por crédito em janeiro foram: 2,6% para a faixa de renda entre R$ 2 mil e R$ 5 mil mensais; 2,4% para o consumidor com renda entre R$ 5 mil e R$ 10 mil por mês e de 2,7% para quem ganha mais de R$ 10 mil.
Na comparação com o primeiro mês de 2018 a procura do consumidor por crédito apresentou variações positivas apenas nas faixas de renda mais baixas: avanço de 3,6% para quem recebe até R$ 500 por mês e de 1,3% para quem ganha entre R$ 500 e R$ 1 mil mensais. Para os que recebem entre R$ 1 mil e R$ 2 mil por mês recuo foi de 0,3%; para a faixa de renda entre R$ 2 mil e R$ 5 mil mensais a queda foi de 0,8%; e recuos de 1,1% para o consumidor com renda entre R$ 5mil e R$ 10 mil por mês e de 1,2% para quem ganha mais de R$ 10 mil.
Na comparação com dezembro, houve avanços da demanda por crédito em todas as regiões em janeiro deste ano: no Centro-Oeste (6%); Nordeste (2,7%); Norte (1,3%); Sul (4,8%); e no Sudeste (2%). Já em relação a janeiro de 2018, com exceção do Sudeste (-5,3%), os crescimentos foram registrados no Centro-Oeste (10,8%); Nordeste (8,2%); Norte (6,4%); Sul (2,8%).
 
Comentários CORRIGIR TEXTO