Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 06 de fevereiro de 2019.
Dia do Agente de Defesa Ambiental.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

tecnologia

Alterada em 06/02 às 12h32min

Spotify tem prejuízo líquido de 442 milhões de euros no 4º trimestre de 2018

Analistas consultados pela FactSet esperavam prejuízo menor, de 0,16 euro por ação

Analistas consultados pela FactSet esperavam prejuízo menor, de 0,16 euro por ação


ANTONIO PAZ/JC
Estadão Conteúdo
O Spotify apresentou prejuízo líquido de 442 milhões de euros no quarto trimestre de 2018, o equivalente a 0,36 euro por ação, diminuindo as perdas em relação ao mesmo período de 2017, quando a companhia teve prejuízo de 596 milhões de euros, ou 3,87 por ação. Analistas consultados pela FactSet esperavam prejuízo menor, de 0,16 euro por ação. A receita, por sua vez, subiu de 1,149 bilhão de euros entre outubro e dezembro de 2017 para 1,495 bilhão de euros no mesmo período do ano passado, um nível abaixo do esperado pela FactSet (1,501 bilhão de euros).
Em relação à quantidade de usuários, o Spotify informou que a quantidade de usuários ativos mensais cresceu 29% na comparação anual do quarto trimestre, para 207 milhões, superando as projeções a própria empresa, que esperava de 199 a 206 milhões de usuários ativos mensais nos três últimos meses de 2018. De acordo com a companhia, esse desempenho se deveu, principalmente, ao crescimento na América Latina e em outras regiões emergentes, "que continuaram a ver um crescimento especialmente forte". A empresa também informou que a quantidade de assinantes do serviço premium cresceu 36% na mesma base comparativa e alcançou 96 milhões no total.
Para todo o ano de 2019, o Spotify prevê entre 215 e 220 milhões de usuários ativos mensais e entre 97 e 100 milhões de assinantes do serviço premium. Além disso, a companhia estima alcançar receita entre 1,35 bilhão de euros e 1,55 bilhão de euros em todo o ano, enquanto espera prejuízo operacional que fique entre 50 milhões de euros e 120 milhões de euros.
Apesar de diminuir o prejuízo, os números do Spotify não agradaram os investidores, que venderam a ação da companhia. No pré-mercado em Nova York, os papéis da companhia caíam 7,91%, para US$ 128,37.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia