Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 01 de fevereiro de 2019.
Dia do Publicitário.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria

Edição impressa de 04/02/2019. Alterada em 31/01 às 22h50min

Metalúrgicos da General Motors de Gravataí reivindicam apoio do poder público

Marco Alba recebeu sindicalistas para discutir futuro da planta

Marco Alba recebeu sindicalistas para discutir futuro da planta


/PREFEITURA MUNICIPAL DE GRAVATAÍ/DIVULGAÇÃO/JC
O anúncio de retirada de investimentos da General Motors, em Gravataí, foi tema de reunião na manhã desta quinta-feira, na sede do executivo municipal. Os diretores do Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí (Sinmgra) foram recebidos pelo prefeito municipal, Marco Alba, em seu gabinete. O diretor administrativo do Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí, Valcir Ascari, cobrou do prefeito apoio para que interceda junto ao governo do Estado de modo que sejam assegurados os direitos conquistados pelos trabalhadores.
A intenção é contar com o apoio da prefeitura para que as demandas dos trabalhadores sejam ouvidas sem que sejam retirados direitos conquistados de forma legítima em assembleias promovidas pelos trabalhadores. Entre as medidas anunciadas pela montadora estão cortes radicais - como parcelamento de férias -, perda de benefícios - como participação nos lucros da empresa -, entre outros.
O prefeito de Gravataí, Marco Alba, reforçou que o poder público municipal já fez tudo o que podia ser feito para incentivar a implantação e a operação da empresa. Até 2027 há isenção de tributos e principais taxas municipais. "Não há blefe, Gravataí está intimamente ligada à situação de São Paulo, e temos que fazer parte da solução", disse o prefeito. "O importante é que a companhia está agindo de forma transparente, colocando todos os dados à disposição, o que é fundamental em um processo de negociação", reforçou o prefeito.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Francisco Berta Canibal 01/02/2019 06h26min
O processo de adequação da energia ou força motora para mover veículos é no presente uma das maiores preocupações do Mundo desenvolvido. Temos como exemplo a Dinamarca. A fabrica atual da GM, deverá ser adaptada a realidade, transporte e meio ambiente com combustível alternativo.. Está no limite da saturação do mercado com esta tecnologia que fabrica seus carros atualmente. A proposta aos trabalhadores é algo que vem de encontro com a nova Lei trabalhista, e a realidade, que é mudanças.