Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 30 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado imobiliário

30/01/2019 - 09h46min. Alterada em 30/01 às 15h11min

Índice que reajusta aluguéis sobe 0,01% em janeiro e acumula taxa de 6,74% em 12 meses

Taxa no primeiro mês do ano é superior à deflação de 1,08% de dezembro de 2018

Taxa no primeiro mês do ano é superior à deflação de 1,08% de dezembro de 2018


FREDY VIEIRA/ARQUIVO/JC
Agência Brasil
O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, registrou inflação de 0,01% em janeiro deste ano. A taxa é superior à deflação (queda de preços) de 1,08% de dezembro de 2018. De acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV), o IGP-M acumula inflação de 6,74% em 12 meses.
A alta da taxa de dezembro do ano passado para janeiro deste ano foi puxada pelos três subíndices que compõem o IGP-M. O Índice de Preços ao Consumidor, que analisa o varejo, subiu de 0,04% em dezembro para 0,58% em janeiro. O Índice Nacional de Custo da Construção passou de 0,13% para 0,4% no período.
O Índice de Preços ao Produtor Amplo continuou registrando deflação em janeiro (-0,26%). A queda de preços, no entanto, foi mais moderada do que a registrada em dezembro de 2018 (-1,67%).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia