Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 10 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

aviação

Edição impressa de 11/01/2019. Alterada em 11/01 às 01h00min

Abastecimento de gasolina será normalizado

A Petrobras informou nesta quinta-feira que o abastecimento de gasolina de aviação (avgas) será normalizado no País na próxima semana com a chegada de uma nova carga importada, depois que a produção da Refinaria Presidente Bernardes-Cubatão (RPBC) foi interrompida por uma parada para manutenção da unidade. A planta é a única no País que produz o combustível.
A avgas é utilizada em aviões agrícolas para pulverização de produtos químicos nas lavouras, e segundo o Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag) está em falta desde dezembro em distribuidoras de todo País, justamente no momento em que a o tratamento aéreo é necessário.
A Petrobras informou que durante a parada, cujo período não foi divulgado, vai continuar importando o produto para atender o mercado até a plena retomada da refinaria. "Os clientes foram previamente avisados e a companhia está realizando importações do derivado para o suprimento do mercado, sem reflexos no preço às distribuidoras, uma vez que a política de preços do produto está mantida e, por ser referenciada ao mercado internacional, independe da fonte de suprimento (produção própria ou importação)", informou a Petrobras em nota ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.
O Brasil tem 2,1 mil aviões agrícolas, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A situação mais crítica, conforme análise do Sindag, é a do Rio Grande do Sul, com maior número das aeronaves movida a avgas. O Estado é o terceiro maior produtor nacional de soja e responde por 70% do arroz produzido no País.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia