Porto Alegre, domingo, 02 de agosto de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 02 de agosto de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

comércio exterior

- Publicada em 05h32min, 03/01/2019.

China lança medidas para ampliar negociações com outros países

O governo da China adotou medidas para estabilizar o comércio, afirmou ontem a emissora estatal CCTV, citando uma reunião regular do Conselho Estatal, o gabinete de governo, comandada pelo primeiro-ministro Li Keqiang
O governo da China adotou medidas para estabilizar o comércio, afirmou ontem a emissora estatal CCTV, citando uma reunião regular do Conselho Estatal, o gabinete de governo, comandada pelo primeiro-ministro Li Keqiang
A China irá agilizar o processo para vendas domésticas de produtos manufaturados em zonas de livre-comércio, além de facilitar importações de produtos para pesquisa e desenvolvimento, segundo a imprensa oficial. Na frente da logística, companhias que transportam alguns bens determinados dentro dessas zonas não precisarão mais passar pela alfândega.
Também ontem, a China divulgou um programa-piloto para impulsionar o comércio exterior. A Administração de Câmbio Estatal afirmou que bancos no Delta do Rio das Pérolas, na municipalidade de Xangai e na província de Zhejiang, no Leste, terão mais facilidades para estabelecer pagamentos em moeda estrangeira a partir de atividades relacionadas ao comércio com o exterior.
No fim de semana, um telefonema entre o dirigente chinês Xi Jinping e o presidente dos Estados Unidos Donald Trump deu sinais de progresso nas negociações comerciais entre os dois países. Trump elogiou o "progresso positivo" nas negociações bilaterais, disse o Ministério das Relações Exteriores da China. No Twitter, o presidente norte-americano descreveu uma "longa e boa ligação" com o chinês.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO