Porto Alegre, sexta-feira, 13 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

aviação

20/12/2018 - 12h26min. Alterada em 20/12 às 19h07min

Justiça de São Paulo suspende novamente acordo da Embraer com Boeing

Liminar já havia suspendido a negociação no início de dezembro, mas a decisão foi derrubada

Liminar já havia suspendido a negociação no início de dezembro, mas a decisão foi derrubada


ERIC PIERMONT/AFP/JC
Folhapress
A Justiça Federal de São Paulo suspendeu mais uma vez a venda da Embraer para a Boeing. A liminar foi concedida no âmbito do processo movido pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, cidade localizada no Vale do Paraíba, que abriga um dos principais polos de produção da Embraer no País, e a Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos.
A Justiça Federal de São Paulo suspendeu mais uma vez a venda da Embraer para a Boeing. A liminar foi concedida no âmbito do processo movido pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, cidade localizada no Vale do Paraíba, que abriga um dos principais polos de produção da Embraer no País, e a Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos.
A decisão é do juiz Victorio Giuzio Neto, da 24ª Vara Cível Federal de São Paulo, o mesmo que no início do mês já havia interrompido o acordo ao conceder liminar favorável à ação movida por deputados petistas.
Quatro dias depois, a decisão acabou sendo cassada pelo TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª região), a pedido da AGU (Advocacia-Geral da União).