Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 07 de dezembro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

setor automotivo

06/12/2018 - 23h23min. Alterada em 06/12 às 23h23min

Justiça determina nova assembleia para definir o futuro da Voges

Roberto Hunoff, de Caxias do Sul
Sem a efetivação do depósito judicial de R$ 2 milhões até quarta-feira (5) pelos novos controladores da ex-UPI Voges Motores, como havia sido acordado na audiência de sexta-feira (30), o juiz da 3ª Vara Cível da Comarca de Caxias do Sul, Clóvis Mattana Ramos, determinou a realização de nova assembleia de credores para definir os rumos do processo de recuperação judicial. O valor refere-se à primeira parcela dos R$ 20 milhões que deverão ser pagos como direitos trabalhistas aos ex-funcionários da Voges, acertado na assembleia de credores realizada em setembro e que encaminhou a solução para o caso.
Em despacho emitido na tarde desta quinta-feira, o juiz determinou ao administrador judicial definir data e local da nova assembleia. Na pauta deve constar a apreciação do pedido de falência feito pelo Ministério Público e da venda da UPI Motores. Mattana não aceitou os argumentos dos novos controladores de que o depósito não fora feito por razões relativas à segurança do negócio frente aos investidores. "As razões, por óbvio, deveriam ter sido apreciadas antes da oferta feita."
Carlos Eduardo França, advogado representante dos novos proprietários, disse que a Biehl, de São Leopoldo, pretende reafirmar o negócio na nova assembleia, de forma a assegurar o investimento, assim como garantir todas as suas responsabilidades.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia