Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de novembro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Edição impressa de 29/11/2018. Alterada em 29/11 às 01h00min

Bolsa sobe 1,55%, mas mantém cautela com cessão onerosa

O discurso suave do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, deu direção ao mercado brasileiro de ações, que enfrentava um pregão de volatilidade desde a abertura no dia de ontem. 28. Além de afirmar que os juros nos Estados Unidos estão "pouco abaixo" do nível neutro, Powell disse não ver "excessos perigosos nos mercados acionários". Essa foi a senha que deflagrou uma corrida às ações nas bolsas de Nova Iorque, com reflexos instantâneos no mercado brasileiro. O Índice Bovespa subiu com força e terminou o dia com ganho de 1,55%, aos 89.250 pontos. Os negócios somaram R$ 16,271 bilhões.
Com o resultado, o principal indicador de ações da B3 voltou a encostar em sua máxima histórica, de 89.598 pontos, registrada em 5 de novembro. Passa, assim, a acumular ganho de 2,09% em novembro. A alta foi garantida principalmente pelo bom desempenho das ações do setor financeiro e de siderurgia e mineração, uma vez que os papéis da Petrobras sucumbiram diante da queda forte dos preços do petróleo.
Os destaques ficaram com as units do Santander ( 2,45%) e Bradesco ON ( 3,24%). A queda do dólar penalizou ações exportadoras, como Klabin (-1,45%) e Suzano ON (-0,73%).
Após a sucessão de altas que culminou no dólar acima dos R$ 3,92 na segunda-feira, a moeda norte-americana teve o segundo dia consecutivo de queda frente ao real e encerrou cotado em R$ 3,8380, recuo de 0,93%.
.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia