Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de novembro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

NEGÓCIOS CORPORATIVOS

Edição impressa de 29/11/2018. Alterada em 29/11 às 01h00min

Votorantim, Gerdau e Tigre anunciam a criação de uma nova empresa de fidelidade

Programa é voltado a lojistas do segmento de materiais de construção

Programa é voltado a lojistas do segmento de materiais de construção


/CLAITON DORNELLES/JC

A Votorantim Cimentos, a Gerdau e o Grupo Tigre anunciaram ontem a criação de uma nova empresa para gerir e promover um programa de fidelidade no varejo de materiais de construção civil no Brasil, a Juntos Somos Mais. O programa de fidelidade será voltado a lojistas e profissionais de vendas e de obras. Na compra de materiais de construção, esse público poderá se cadastrar e acumular pontos para troca por equipamentos, ferramentas, cursos e serviços diversos em uma plataforma on-line que conta com 14 companhias parceiras, como Vedacit, Eternit, Suvinil e Bosch, entre outras.

A nova empresa é um desdobramento do programa de fidelidade criado internamente na Votorantim Cimentos em 2014 e que cresceu nos últimos anos. "Nesse período, ele se tornou o maior programa de fidelidade no varejo de construção, com 40 mil lojistas já cadastrados e mais de 100 mil profissionais", afirmou o presidente da Votorantim Cimentos, Walter Dissinger. "O crescimento do programa entre 2014 e 2017 o levou a dar um próximo passo. Estamos vendo agora a criação de um novo negócio de fidelidade", completou.

O presidente da Juntos Somos Mais, Antônio Serrano, observou que todos os itens disponíveis para resgate têm o objetivo de desenvolver e capacitar os agentes da cadeia varejista de materiais de construção, que é formado, principalmente, por lojistas de pequeno e médio portes, além de pedreiros, pintores, encanadores e profissionais sem os devidos cursos técnicos de aperfeiçoamento. "Para as lojas, os resgates poderão ser de empilhadeiras ou computadores, por exemplo. Para os profissionais, há cursos de gestão, vendas, técnicas de obras e ferramentas", comentou.

A Votorantim Cimentos é a principal sócia do negócio, com participação de 47%, enquanto Gerdau e Tigre ficaram com fatias de 27,5% cada. A expectativa é de um faturamento superior a R$ 50 milhões no primeiro ano, com tendência de crescimento, embora o montante ainda seja pequeno perto das receitas volumosas de cada uma das sócias. "O principal foco é aproximar as empresas dos lojistas e criar um relacionamento com os profissionais da obra", salientou Serrano.

A Juntos Somos Mais terá abrangência nacional e buscará expandir suas operações de curto a médio prazo. Nos próximos seis meses, a expectativa é de elevar de 14 para 20 a quantidade de empresas parceiras participantes. E, em quatro anos, o grupo quer elevar seu público de 40 mil para 100 mil lojistas, além de ultrapassar o número de 2 milhões de profissionais cadastrados. Para isso, serão investidos R$ 50 milhões, em dois anos, em marketing para atração de clientes e tecnologia no desenvolvimento da plataforma on-line.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia