Porto Alegre, sexta-feira, 13 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Varejo

Notícia da edição impressa de 28/11/2018. Alterada em 28/11 às 01h00min

Confiança do comércio sobe 1,4% em novembro

Os empresários do comércio ficaram mais confiantes em novembro, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) subiu 1,4% em relação a outubro, para 109,8 pontos. Na comparação com novembro do ano passado, houve crescimento de 0,4% na confiança do setor.
Os empresários do comércio ficaram mais confiantes em novembro, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) subiu 1,4% em relação a outubro, para 109,8 pontos. Na comparação com novembro do ano passado, houve crescimento de 0,4% na confiança do setor.
Na passagem de outubro para novembro, a avaliação sobre as condições atuais avançou 0,3%, enquanto as expectativas do empresariado subiram 1,8%. A intenção de investimentos aumentou 1,7%, impulsionada pela alta nas intenções de contratações no comércio ( 2,9%).
Em novembro, 70,1% dos entrevistados declararam estar propensos a contratar mais funcionários nos próximos meses, maior percentual para esta época do ano desde 2014.