Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de novembro de 2018.
Dia Mundial do Urbanismo.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Edição impressa de 08/11/2018. Alterada em 08/11 às 01h00min

Ibovespa fecha em baixa de 1,08% e dólar cai 0,54%

O Índice Bovespa teve ontem dois momentos distintos, registrando alta superior a 1% pela manhã e queda na mesma proporção no período da tarde. Se na primeira etapa dos negócios os resultados da eleição parlamentar dos Estados Unidos favoreceram uma percepção mais favorável aos mercados de maneira geral, na segunda metade do pregão as incertezas e ruídos do cenário doméstico acabaram por incentivar as ordens de venda de ações. Ao final da sessão, o Ibovespa marcou 87.714 pontos, com baixa de 1,08%.
Contribuíram em boa parte para a virada os papéis da Petrobras, que inverteram a alta da manhã e terminaram o dia com perdas de 2,21% (ON) e de 3,27% (PN). Ações do setor financeiro, bloco de maior peso na composição do índice, terminaram o dia com perdas que superaram os 3%, como no caso de B3 ON (-3,39%).
Mesmo com as quedas desta terça e quarta-feira (-1,04%), o Ibovespa contabiliza ganho nominal de 6,55% em 30 dias e de 14,81% no acumulado de 2018.
Em dia de forte volume de negócios, o dólar teve uma sessão volátil no País ontem, caindo pela manhã, subindo no começo da tarde e voltando a cair em seguida, com os investidores acompanhando o mercado externo, onde a moeda americana caiu entre vários emergentes com o Partido Democrata conquistando a maioria na Câmara dos Estados Unidos. Aqui, as mesas seguiram monitorando o governo de transição de Jair Bolsonaro (PSL) e continuam causando desconforto no mercado as informações desencontradas da equipe, principalmente sobre a reforma da Previdência e o comando do Banco Central.
No mercado à vista, o dólar fechou em baixa de 0,54%, a R$ 3,7395. No futuro, o dólar para dezembro terminou o dia em R$ 3,7380, em queda de 0,80%.
.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia