Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de novembro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

combustíveis

06/11/2018 - 08h23min. Alterada em 06/11 às 09h01min

Petrobras reduz preço da gasolina nas refinarias ao menor nível em 6 meses

Com a alteração, o valor médio do combustível cairá para R$ 1,7293 por litro

Com a alteração, o valor médio do combustível cairá para R$ 1,7293 por litro


CLAITON DORNELLES /JC
Folhapress
A Petrobras reduzirá o preço médio da gasolina nas refinarias em 6,35% a partir desta terça-feira (6). É o maior corte já feito pela estatal desde o anúncio de uma política de reajustes até diários do combustível, em vigor desde julho do ano passado.
Com a alteração, o valor médio do combustível cairá para R$ 1,7293 por litro, o menor valor desde o R$ 1,7199 visto em 20 de abril, conforme informações do site da petroleira compiladas pela agência Reuters.
O movimento ocorre após a empresa já ter realizado um amplo corte em 31 de outubro, de 6,2%, o maior que havia acontecido até então.
O corte se dá em meio a uma valorização do real ante o dólar e também a um enfraquecimento das referências internacionais do petróleo, parâmetros utilizados pela companhia para a formação de preços dos combustíveis.
Mais cedo, também nesta segunda (5), a Petrobras anunciou um reajuste no preço do gás de cozinha comercializado em botijões de 13 quilos, usados em residências.
O novo preço de R$ 25,07 representa um aumento de 8,5% em relação ao valor vigente desde julho.
Trata-se de uma média nacional, sem tributos, nas refinarias da companhia -ou seja, o aumento poderá ou não ser repassado ao consumidor pelas distribuidoras.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia