Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 31 de outubro de 2018.
Dia das Bruxas.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

indústria

Edição impressa de 31/10/2018. Alterada em 31/10 às 01h00min

Petrobras adia hibernação de fábricas de fertilizantes

Medida atinge as unidades localizadas em Sergipe e na Bahia

Medida atinge as unidades localizadas em Sergipe e na Bahia


/GERALDO FALCÃO/DIVULGAÇÃO/JC
A Petrobras informou ontem que decidiu postergar, para 31 de janeiro de 2019, a hibernação das fábricas de fertilizantes localizadas em Sergipe (Fafen-SE) e na Bahia (Fafen-BA).
A empresa anunciou em março que iria desligar as duas fábricas produtoras de fertilizantes, que anotaram em 2017 prejuízo acumulado de R$ 800 milhões. Desde então, no entanto, vem adiando essas paralisações, enfrentando a resistência da Federação Única dos Petroleiros (FUP).
No comunicado desta terça-feira, a Petrobras disse que "continua com a avaliação de alternativas à hibernação em conjunto com representantes dos governos e federações das indústrias dos estados de Sergipe e da Bahia e demais participantes dos grupos de trabalho, de modo que se faz necessário este tempo adicional para a conclusão da análise das alternativas à hibernação, desde que mantidos os níveis mínimos de rentabilidade" da companhia.
"Dentre estas alternativas consta um possível processo de arrendamento das fábricas a terceiros", acrescenta a estatal.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia