Porto Alegre, sábado, 14 de março de 2020.
Dia Nacional da Poesia. Dia do Vendedor de Livros.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Energia

23/10/2018 - 17h39min. Alterada em 23/10 às 17h44min

Horário de verão começa no Rio Grande do Sul à 0h do dia 4 de novembro

Relógios devem ser adiantados em uma hora nos estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-oeste

Relógios devem ser adiantados em uma hora nos estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-oeste


CLAITON DORNELLES /JC
Com atraso de cerca de um mês, o horário de verão começa à meia-noite do dia 4 de novembro no Rio Grande do Sul e em outros dez estados do País. Na ocasião, os relógios devem ser adiantados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-oeste. A mudança vai até o dia 17 de fevereiro de 2019.
Com atraso de cerca de um mês, o horário de verão começa à meia-noite do dia 4 de novembro no Rio Grande do Sul e em outros dez estados do País. Na ocasião, os relógios devem ser adiantados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-oeste. A mudança vai até o dia 17 de fevereiro de 2019.
Normalmente, a troca de horário ocorre em outubro. Contudo, no final do ano passado, o presidente Michel Temer assinou decreto adiando o início para novembro. A discussão em torno da mudança de datas aconteceu em decorrência do período eleitoral, que terá o segundo turno no dia 28 de outubro.
Um pedido do Ministério da Educação (MEC) chegou a adiar o início do horário de verão para o dia 18 de novembro, para evitar que a alteração coincidisse com o primeiro dia da realização da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). No entanto, o governo acabou voltando atrás na decisão e manteve a troca para o dia 4.
O adiantamento dos relógios durante o verão e primavera tem por objetivo ajudar no racionamento de energia elétrica, fazendo as pessoas aproveitarem mais a iluminação natural do Sol.
No último domingo (21), a mudança na data de início do horário de verão gerou confusão para diversos usuários de smartphone. Uma falha nos aparelhos fez com que seus relógios fossem adiantados uma hora automaticamente.
De acordo com o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular (Sinditelebrasil), o ajuste nos relógios dos aparelhos não foi feito pelas operadoras.