Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 06 de setembro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Logística

Edição impressa de 06/09/2018. Alterada em 06/09 às 01h00min

Senado aprova medida provisória que mantém desconto do diesel

Folhapress

O Senado aprovou, nesta quarta-feira, a Medida Provisória (MP) que trata do subsídio ao diesel e mantém o desconto sobre o combustível até o final deste ano. Já aprovado pela Câmara, o texto segue para a sanção presidencial. Por se tratar de medida provisória, o projeto já estava valendo desde a apresentação pelo governo, em maio, mas dependia da aprovação da Câmara e do Senado para continuar em vigor.

Pelo texto aprovado, cada litro de diesel tem subsídio de
R$ 0,30 do governo até o dia 31 de dezembro. A medida deve custar R$ 9,5 bilhões aos cofres públicos.

O intuito da proposta foi de baixar o preço do combustível nos postos. A subvenção foi instituída após paralisação de caminhoneiros em maio.

Em meio a um novo rumor de paralisação da categoria, o governo e o Congresso correram para aprovar, nesta semana, a medida, que perderia a validade em 10 de outubro. No texto aprovado, foi incorporado o detalhamento de que o benefício será concedido apenas ao diesel rodoviário. Na primeira MP, a falta de especificação gerou interpretações de que o subsídio poderia ser dado, por exemplo, ao diesel marítimo.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia