Porto Alegre, sábado, 14 de março de 2020.
Dia Nacional da Poesia. Dia do Vendedor de Livros.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

comércio exterior

08/08/2018 - 11h42min. Alterada em 08/08 às 11h42min

China anuncia tarifas de 25% sobre US$ 16 bilhões em produtos dos EUA

A medida afeta 333 produtos americanos e deve entrar em vigor a partir de 23 de agosto

A medida afeta 333 produtos americanos e deve entrar em vigor a partir de 23 de agosto


JOHANNES EISELE/AFP/JC
O Ministério do Comércio da China anunciou tarifas retaliatórias de 25% sobre US$ 16 bilhões em produtos dos Estados Unidos a partir de 23 de agosto. A medida é uma reação, após o Escritório do Representante de Comércio dos EUA (USTR, na sigla em inglês) anunciar ontem que, a partir do mesmo dia 23, haverá tarifas adicionais de US$ 25% sobre US$ 16 bilhões em importações chinesas.
O Ministério do Comércio da China anunciou tarifas retaliatórias de 25% sobre US$ 16 bilhões em produtos dos Estados Unidos a partir de 23 de agosto. A medida é uma reação, após o Escritório do Representante de Comércio dos EUA (USTR, na sigla em inglês) anunciar ontem que, a partir do mesmo dia 23, haverá tarifas adicionais de US$ 25% sobre US$ 16 bilhões em importações chinesas.
Por meio de um porta-voz, o governo chinês qualificou a decisão dos EUA como contrária à lei internacional é também como algo "não razoável". Além disso, o funcionário afirmou que a intenção é salvaguardar os direitos e interesses da China no sistema multilateral.
De acordo com o Ministério do Comércio, no total serão 333 produtos que serão atingidos pelas tarifas. Entre eles, petróleo bruto, carvão, diesel e alumínio. As tarifas serão aplicadas a partir da 00h01min (horário local) do dia 23 de agosto.