Porto Alegre, sábado, 14 de março de 2020.
Dia Nacional da Poesia. Dia do Vendedor de Livros.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Indústria

03/08/2018 - 01h06min. Alterada em 03/08 às 01h00min

Pedidos de falências caem 22,5% no acumulado de 12 meses até julho deste ano

Os pedidos de falências por empresas tiveram queda de 22,5% no acumulado dos últimos 12 meses até julho, na comparação com o período equivalente anterior, revelam dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).
Os pedidos de falências por empresas tiveram queda de 22,5% no acumulado dos últimos 12 meses até julho, na comparação com o período equivalente anterior, revelam dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).
"O movimento de queda está atrelado à melhora nas condições econômicas desde o ano passado, que permitiu às empresas apresentarem sinais mais sólidos nos indicadores de solvência", afirma a entidade em nota. "A continuidade desse processo dependerá de uma retomada mais consistente da economia", ressalta.
Na mesma base de comparação, as falências decretadas tiveram alta de 16,2%, ao passo que os pedidos de recuperação judicial recuaram 2,0%. Já as recuperações judiciais deferidas apresentaram expansão de 1,8% na avaliação de 12 meses.
Na análise mensal, foi verificada alta de 4,8% dos pedidos de falência ante o volume registrado em junho. Já as falências decretadas e as recuperações judiciais deferidas tiveram quedas de 17,5% e 11,9%, respectivamente.