Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 31 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

31/07/2018 - 12h14min. Alterada em 31/07 às 12h14min

B3 torna-se a terceira maior bolsa de derivativos no mundo, mostra pesquisa

A B3 chegou ao posto de terceira maior bolsa de derivativos do mundo em volume, segundo levantamento do primeiro semestre deste ano realizado pela FIA (Futures Industry Association), associação que reúne as principais bolsas do mundo. A bolsa brasileira passou a Intercontinental Exchange (ICE) na primeira metade do ano.
Conforme o estudo, a B3 é uma das bolsas com maior crescimento no período, com volume total 52,3% maior, para 1,3 bilhão de contratos na comparação com o primeiro semestre de 2017. Já a ICE atingiu 1,27 bilhão de contratos, alta de 15,2%. "Estamos vivenciando um volume sem precedentes relacionado aos nossos minicontratos", disse o diretor Internacional e de Desenvolvimento de Mercado da B3, Claudio Jacob, por meio de nota.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia