Porto Alegre, sábado, 14 de março de 2020.
Dia Nacional da Poesia. Dia do Vendedor de Livros.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

mercado financeiro

10/07/2018 - 18h18min. Alterada em 10/07 às 18h17min

Bolsas de Nova Iorque sobem monitorando dados dos EUA e com balanços e Otan no radar

Os mercados acionários americanos encerraram o pregão desta terça-feira (10), em alta, à medida que os investidores monitoraram dados acima do previsto da economia americana, enquanto aguardam por balanços e por mais indicadores da atividade econômica nos Estados Unidos.
Os mercados acionários americanos encerraram o pregão desta terça-feira (10), em alta, à medida que os investidores monitoraram dados acima do previsto da economia americana, enquanto aguardam por balanços e por mais indicadores da atividade econômica nos Estados Unidos.
O índice Dow Jones fechou em alta de 0,58%, aos 24.919,46 pontos; o S&P 500 subiu 0,35%, aos 2.793,83 pontos; e o Nasdaq subiu 0,04%, aos 7.759,20 pontos.
Em um dia sem grandes novidades no front político e no econômico, investidores monitoraram indicadores da economia americana. De acordo com o Departamento do Trabalho dos EUA, o número de vagas abertas em solo americano caiu do nível recorde de 6,840 milhões em abril para 6,638 milhões em maio, como aponta o relatório sobre empregos JOLTS. O resultado ficou ligeiramente abaixo do esperado por analistas consultados pela Trading Economics, que projetavam 6,7 milhões de postos abertos em maio.
Mesmo com recuo, o relatório JOLTS mostra a economia americana robusta. Os ganhos aos mercados acionários foram proporcionados, ainda, com a expectativa de que, mesmo com o aperto no mercado de trabalho, a inflação salarial não irá saltar. Segundo o relatório de empregos (payroll) americano, o salário médio por hora avançou 2,7% na comparação anual de junho, abaixo da meta informal de 3% do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).
No campo político, os investidores aguardam novidades da reunião de cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), em Bruxelas. Em seu perfil no Twitter, Trump voltou a criticar os aliados da organização, ao dizer que vários integrantes da aliança "não apenas estão abaixo de seu compromisso de gastos de 2% do Produto Interno Bruto (PIB) em defesa", o que, para ele, "já é baixo", mas ainda teriam deixado de pagar por vários anos o combinado. "Eles irão reembolsar os EUA?", questionou o republicano. Em Bruxelas, é esperado que Trump se reúna com os líderes europeus para tratar sobre as relações comerciais entre os EUA e a União Europeia (UE).
No noticiário corporativo, pesou nos papéis de bancos a notícia de que os senadores democratas Sherrod Brown e Elizabeth Warren questionaram o Fed pelo tratamento dado ao Goldman Sachs (-0,50%) e ao Morgan Stanley (-0,64%) em testes de estresse recentes realizados pela autoridade monetária dos EUA. O subíndice financeiro do S&P 500 encerrou o dia em baixa de 0,37%, aos 451,21 pontos, enquanto outros bancos também apresentaram perdas, como o Citigroup (-1,03%) e o JPMorgan (-0,62%).
A temporada de balanços referente ao segundo trimestre tem início esta semana. A Pepsico informou que teve lucro líquido de US$ 1,82 bilhão no segundo trimestre deste ano, um resultado 14% menor do que o visto no mesmo período do ano passado. Mesmo assim, os resultados ficaram acima do esperado por analistas e fizeram com que os papéis da companhia fechassem com ganho de 4,76%. Citigroup, JPMorgan e Wells Fargo divulgam resultados na sexta-feira.
Entre as techs, pesou a notícia de que o Facebook (-0,59%) está testando anúncios em realidade aumentada em seu feed de notícias nos EUA. Concorrentes diretos, como Snap (-2,49%) e Twitter (-0,88%), apresentaram perdas. Já o Google viu suas ações encerrarem o dia em queda de 0,01%, após o Wall Street Journal informar, por fontes, que a Comissão Europeia prepara uma nova rodada de multas contra a Alphabet.