Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 11 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

consumo

Notícia da edição impressa de 11/07/2018. Alterada em 11/07 às 01h00min

Atividade do varejo sobe 6,3% no primeiro semestre

Desempenho é o melhor para o período dos últimos cinco anos

Desempenho é o melhor para o período dos últimos cinco anos


/MARCO QUINTANA/JC
O movimento de consumidores nas lojas do País cresceu 6,3% nos primeiros seis meses do ano em relação a igual período de 2017, informa a Indicador Serasa Experian. É o melhor resultado para o período dos últimos cinco anos.
Apesar do crescimento, o resultado ainda não compensou a queda acumulada nos dois anos anteriores. No primeiro semestre de 2016, houve declínio de 8,3% e recuo de 1,5% em de 2017.
Conforme os economistas da Serasa, o juro baixo e a modesta expansão do crédito ajudaram a impulsionar as vendas de bens de consumo duráveis, que foram destaque em relação a segmentos ligados à massa de rendimentos.
A categoria de móveis, eletroeletrônicos e informática foi a que mais cresceu (14,9%) em comparação com os seis primeiros meses do ano passado, seguida pela de veículos, motos e peças (4,1%).
Supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas apresentou retração de 1,9% no primeiro semestre no confronto com o mesmo período de 2017. Também houve recuo no ramo de combustíveis e lubrificantes, de 5,8%, no de tecidos, vestuário, calçados e acessórios, de 1,2%, e no de materiais de construção, de 6,1%.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia