Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 05 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

comércio exterior

Notícia da edição impressa de 05/07/2018. Alterada em 05/07 às 01h00min

OMC apura alta das restrições ao comércio pelo G-20

A Organização Mundial do Comércio (OMC) registrou 39 novas medidas de restrição ao comércio aplicadas por países integrantes do G-20, de 16 de outubro de 2017 a 15 de maio deste ano. Isso representa uma média de seis decisões restritivas por mês, segundo a avaliação periódica que a OMC faz das barreiras comerciais dos países do grupo.

"A tendência mais preocupante durante esse período é o aumento das medidas restritivas do comércio que apareceram em um momento de crescentes tensões comerciais. A comunidade internacional deveria estar preocupada", ressalta o relatório. As restrições incluem aumento de tarifas, procedimentos de alfândega mais limitativos, e impostos e taxas sobre importações.

As 20 economias também aplicaram, no período observado, 47 medidas com o objetivo de facilitar o comércio, entre as quais, a eliminação ou redução de tarifas, a simplificação de procedimentos alfandegários e a redução das taxas de importação. O número médio de disposições de facilitação do comércio foi estabelecido em sete por mês, frente às seis registradas na avaliação anterior.

A cobertura estimada das medidas de facilitação do comércio (US$ 82,7 bilhões) é maior que a das restritivas (US$ 74,1 bilhões). No entanto, a cobertura estimada das medidas restritivas à importação é mais de uma vez e meia maior que no mesmo período entre 2016 e 2017. Quanto ao início de investigações de remédios comerciais, esta continua sendo a medida mais frequentemente aplicada pelo G-20, já que representa 49% de todas as implementadas entre outubro e maio.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia