Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 05 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Agronegócios

Notícia da edição impressa de 05/07/2018. Alterada em 05/07 às 07h49min

Exportação de frango chega a 234 mil toneladas em junho

As exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 234,1 mil toneladas em junho, conforme levantamento da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). O volume é 36,9% menor do que o desempenho registrado no mesmo período do ano passado, quando foram embarcadas 370,9 mil toneladas. O saldo ficou 30% abaixo das 333,2 mil toneladas exportadas em maio deste ano.
De acordo com os dados da ABPA, o menor volume de vendas gerou impacto na receita das exportações, chegando a US$ 358,1 milhões em junho, saldo 41,9% menor do que os US$ 616,4 milhões realizados no sexto mês de 2017, e 30,8% inferior que os
US$ 517,6 milhões obtidos em maio.
"A redução de 99,1 mil toneladas e de US$ 159,4 milhões em junho, na comparação com maio, é resultado direto dos bloqueios nas estradas e da paralisação dos portos ocorridos durante a greve dos caminhoneiros. Houve uma queda generalizada nos volumes embarcados para todos os mercados importadores", explica Francisco Turra, presidente da ABPA.
No primeiro semestre do ano, as exportações de carne de frango alcançaram 1,835 milhão de toneladas, volume 13,5% inferior às 2,121 milhões embarcadas nos seis primeiros meses de 2017.
Em receita, houve retração de 17,4%, com US$ 2,96 bilhões no primeiro semestre de 2018, ante
US$ 3,582 bilhões obtidos em 2017.
As exportações brasileiras de carne suína também foram impactadas pela greve dos caminhoneiros. No saldo de junho, as exportações do produto in natura alcançaram 29,7 mil toneladas, volume 44,9% menor do que as 54 mil toneladas exportadas no sexto mês de 2017, e 27,5% inferior às 41 mil toneladas embarcadas em maio.
Em receita, as perdas chegaram a 59%, com US$ 57,9 milhões em junho deste ano e US$ 141,5 milhões no ano passado. Na comparação com maio, a diminuição foi de 30,5%, diante do saldo de US$ 83,4 milhões no quinto mês de 2018.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia