Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de junho de 2018.
Dia do Ministério Público Estadual.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

28/06/2018 - 11h22min. Alterada em 28/06 às 11h22min

Ipea reduz de 3,0% para 1,7% expectativa de crescimento do PIB de 2018

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) prevê um avanço de 1,7% no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro este ano, seguido de crescimento de 3,0% em 2019. Os dados, divulgados nesta quinta-feira (28) pelo instituto, foram revistos para baixo, após a deterioração do cenário externo e doméstico. Na última divulgação, realizada em março, a expectativa do Ipea para o PIB de 2018 era de expansão de 3,0%.
"A gente já ia diminuir por conta da surpresa do primeiro trimestre, em que o crescimento veio mais lento do que a gente imaginava. As duas mudanças combinadas, tanto do cenário externo quanto interno, geraram uma revisão maior", explicou José Ronaldo de Castro Souza Júnior, diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea.
As estimativas para a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF, medida dos investimentos no PIB) também foram reduzidas. A previsão em março era de que a FBCF registrasse elevação de 4,5% em 2018, mas a expectativa agora é que cresça 3,6%. Para 2019, a FBCF deve aumentar 4,2%.
O Ipea divulgou ainda previsões para os componentes do PIB. A indústria deve avançar 1,4% em 2018, seguido de aumento de 3,0% em 2019.
O PIB dos Serviços cresceria 1,8% em 2018 e 3,1% em 2019, enquanto o PIB Agropecuário recuaria 1,0% este ano, mas aumentaria 3,5% em 2019.
Sob a ótica da demanda, o Consumo das Famílias deve subir 2,3% em 2018 e 3,1% em 2019. Já o Consumo do Governo deve cair 0,5% este ano, mas aumentar 0,5% no ano que vem.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia