Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 27 de junho de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria

Notícia da edição impressa de 27/06/2018. Alterada em 27/06 às 01h00min

Faturamento do setor de máquinas cai 3,1% em maio ante abril, diz Abimaq

O faturamento líquido total da indústria de bens de capital somou R$ 5,798 bilhões em maio, o que representa uma queda de 3,1% ante abril. O dado é considerado um termômetro do nível de investimentos no Brasil e foi divulgado ontem pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). Na comparação com maio do ano passado, a queda foi de 6,2%.

No acumulado de 2018 até maio, o faturamento do setor chegou a R$ 27,9 bilhões, mostrando um crescimento de 2,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

O consumo aparente do setor somou R$ 8,404 bilhões em maio, mostrando um crescimento de 3,4% ante abril e uma expansão de 15% em relação ao mesmo mês de 2017, segundo relatório da Abimaq. De janeiro a maio, o consumo aparente totalizou R$ 37,452 bilhões, o que representa um crescimento de 5,9% em comparação ao mesmo período de 2017.

O saldo comercial do setor em maio revela um déficit de US$ 564 milhões, resultado entre um total de US$ 519 milhões em exportações e US$ 1,084 bilhão em importações. Com esses números, o déficit comercial da indústria de máquinas e equipamentos cresceu 27,4% na comparação com abril e 171,2% em relação a maio de 2017.

Segundo a associação, o setor terminou o mês de maio com 294,6 mil funcionários, número 0,3% menor que a quantidade de abril deste ano e uma expansão de 1,1% em relação a maio de 2017.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) ficou em 75,37% em maio ante 72,76% em maio de 2017.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia