Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

petroquímica

15/06/2018 - 11h40min. Alterada em 15/06 às 12h40min

Odebrecht inicia tratativa com LyondellBasell para venda de fatia na Braskem

Odebrecht é acionista da Braskem, que tem a maior operação no polo petroquímico gaúcho

Odebrecht é acionista da Braskem, que tem a maior operação no polo petroquímico gaúcho


MARCELO G. RIBEIRO/JC
A Braskem informou que a Odebrecht, sua acionista controladora, está em tratativas com a LyondellBasell, com exclusividade, para a potencial venda de sua fatia na petroquímica. A Odebrecht detém 38,32% do capital total da Braskem. 
A Braskem informou que a Odebrecht, sua acionista controladora, está em tratativas com a LyondellBasell, com exclusividade, para a potencial venda de sua fatia na petroquímica. A Odebrecht detém 38,32% do capital total da Braskem. 
A Odebrecht comunicou tanto à Braskem quanto à Petrobras, que também faz parte do bloco de controle, as negociações estão em estágio preliminar e sua conclusão está condicionada a due diligence, negociação dos contratos definitivos e obtenção das aprovações societárias. Também o comunicado afirma que não há, "nesta data, qualquer obrigação vinculante entre LyondellBasell e Odebrecht S.A. nem garantia de que as tratativas resultarão em uma transação".
Em outro comunicado, feito pela Petrobras, a petroleira diz que caso a negociação seja finalizada com êxito, irá analisar os termos e condições da oferta "para avaliar o exercício dos seus direitos previstos no Acordo de Acionistas da Braskem". A fatia da Petrobras é de 36,15% no capital total da petroquímica.