Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 12 de junho de 2018.
Dia dos Namorados.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Negócios Corporativos

Alterada em 12/06 às 19h29min

Juiz dá aval à compra da Time Warner pela AT&T, em derrota para governo dos EUA

O juiz distrital dos Estados Unidos Richard Leon decidiu nesta terça-feira que a AT&T pode ir adiante com seus planos de adquirir a Time Warner, rejeitando as alegações do Departamento de Justiça (DOJ, na sigla em inglês) americano de que o negócio suprimiria a competição na indústria de televisão paga.
"Concluo que o governo falhou (na tentativa de) satisfazer o ônus da prova", disse o magistrado. Leon apontou que o DOJ não provou que o negócio poderia ter por provável consequência prejudicar consumidores.
Em um desfecho altamente inusual da sessão da corte, o juiz urgiu o governo dos EUA a deixar que as companhias fechassem o negócio sem demais interferências legais. A proposta de aquisição da Time Warner pela AT&T, avaliada em cerca de US$ 80 bilhões, pende de aval regulatório desde outubro de 2016.
Às 18h40 (de Brasília), no after hours de Nova Iorque, as ações da AT&T tinham baixa de 2,50%, enquanto as da Time Warner disparavam 4,34%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia