Porto Alegre, sexta-feira, 07 de janeiro de 2022.
Porto Alegre,
sexta-feira, 07 de janeiro de 2022.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Artes visuais

- Publicada em 07/01/2022 às 09h09min.

Sirio Braz traz mostra Casa Brasileira para a Galeria Ecarta

Obras de ilustrador e artista plástico pernambucano estarão na Galeria Ecarta entre os dias 8 e 30 de janeiro

Obras de ilustrador e artista plástico pernambucano estarão na Galeria Ecarta entre os dias 8 e 30 de janeiro


SIRIO BRAZ/REPRODUÇÃO/JC
O ilustrador e artista plástico pernambucano Sirio Braz traz a mostra Casa Brasileira para a Galeria Ecarta (João Pessoa, 943) entre os dias 8 e 30 de janeiro. Serão cinquenta obras em exposição, reunindo desenhos, objetos e pinturas, tendo a moradia como inspiração e projetando a memória afetiva sobre o lugar que se habita. O espaço fica aberto de terça-feira a domingo, das 10h às 18h, e a entrada é franca.
O ilustrador e artista plástico pernambucano Sirio Braz traz a mostra Casa Brasileira para a Galeria Ecarta (João Pessoa, 943) entre os dias 8 e 30 de janeiro. Serão cinquenta obras em exposição, reunindo desenhos, objetos e pinturas, tendo a moradia como inspiração e projetando a memória afetiva sobre o lugar que se habita. O espaço fica aberto de terça-feira a domingo, das 10h às 18h, e a entrada é franca.
Casa Brasileira é uma exposição inédita, formada após um trabalho de mais de quatro anos do artista, que envolveu as técnicas de colagens de impressos e uso de sobras de moradias, por meio da técnica de assemblage, materializando-se em esculturas que remetem a memorabílias. 
Nascido em Recife em 1966, Sirio Braz reside em São Paulo desde o final da década de 70. Autoditada, foi iniciado no mundo da arte por influência do pai, arquiteto e cartógrafo. Aos 16 anos entrou para o mundo da ilustração, com relevante carreira como ilustrador e designer gráfico. Por muitos anos desenvolveu seu trabalho profissional para as editoras Abril e Globo em publicações como Exame, Superinteressante, Vip, Playboy, Claudia, Época, Marie Claire, Globo Rural e Casa & Jardim.
No segmento editorial interagiu com historiadores e antropólogos como Miriam Goldenberg, com que fez uma parceria de longa data e passou a voltar seus trabalhos para o tema da morada. “Nossa casa é onde estão nossas histórias de amor, as coisas que são importantes em nossas vidas. Em nossa casa nos sentimos seguros e confortáveis. É nela que está nossa rotina e também onde acontece o inesperado. É nosso ninho de amor e de proteção”, diz um dos textos da antropóloga, que inspira o trabalho de Braz.
“É a primeira vez que reúno todos os trabalhos da série em uma única exposição e a primeira vez na capital gaúcha. Vejo como uma oportunidade única trazer minha identidade e olhar para um universo ainda desconhecido para mim. É como se pudesse integrar as partes faltantes de um quebra cabeça chamado Brasil”, expressa o artista, que encerra o calendário da temporada de artes visuais da Fundação Ecarta antes do recesso de fevereiro.
“O universo de Sirio Braz envolve diferentes temas, todos relacionados a partir de sua origem pernambucana, além de elementos de referência presentes na história brasileira. Sua linguagem, parte barroca, parte urbana, abrange diversas iconografias que fazem menção à memória (ou a falta dela). Em pesquisa contínua sobre diferentes suportes, técnicas e formatos, Braz apresenta sempre novos elementos relacionados entre mapas e colagem”, reforça o curador e coordenador da Galeria Ecarta, André Venzon.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO