Porto Alegre, sexta-feira, 10 de setembro de 2021.
Porto Alegre,
sexta-feira, 10 de setembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

AUDIOVISUAL

- Publicada em 08h02min, 10/09/2021.

Nova temporada de 'Segunda chamada' estreia no Globoplay

Em nova fase, seriado apresenta novos alunos que estão em situação de rua

Em nova fase, seriado apresenta novos alunos que estão em situação de rua


MAURICIO FIDALGO/GLOBO/DIVULGAÇÃO/JC
Os personagens de Segunda chamada estão de volta para o início de mais um ano letivo no curso noturno de jovens e adultos da Escola Estadual Carolina Maria de Jesus. A segunda temporada da série original Globoplay estreia nesta sexta-feira (10), com seis episódios, destacando mais uma vez o poder transformador da educação.
Os personagens de Segunda chamada estão de volta para o início de mais um ano letivo no curso noturno de jovens e adultos da Escola Estadual Carolina Maria de Jesus. A segunda temporada da série original Globoplay estreia nesta sexta-feira (10), com seis episódios, destacando mais uma vez o poder transformador da educação.
Na trama, as poucas matrículas na instituição não são suficientes para manter os portões abertos. Alunos, professores e funcionários precisam aprender a desenvolver modos próprios de exercitar a tolerância para que todos possam conviver em harmonia, respeitando suas grandes diferenças.
Nesta nova temporada, além de retomar as histórias pessoais dos educadores, o colégio se prepara ainda para acolher estudantes que sequer têm onde morar e que, por isso, vivem sob os viadutos e pontes de São Paulo.
Cada um com o seu passado, os novos alunos, sem residência fixa, não se definem apenas pelo que mostram ao mundo, mas sim pelos sentimentos e desejos escondidos por uma vida de dificuldades. Abuso, intolerância racial, alcoolismo e a violência em todas as suas formas são alguns dos obstáculos enfrentados por eles na história.
“Nessa segunda temporada, não vamos deixar de abordar as carências ligadas à educação pública, que continua sendo o foco da série. Mas, com a chegada dos novos alunos da escola, que são tão diferentes entre si, quisemos dar voz a uma camada ainda mais, digamos, invisível, que são as pessoas em situação de rua”, diz Carla Faour, uma das autoras da obra.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário