Porto Alegre, segunda-feira, 23 de agosto de 2021.
Porto Alegre,
segunda-feira, 23 de agosto de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

FESTIVAL DE GRAMADO

- Publicada em 12h53min, 22/08/2021. Atualizada em 19h54min, 23/08/2021.

Com 4 Kikitos, 'Carro Rei' é eleito melhor filme do 49° Festival de Gramado

Cerimônia foi transmitida direto de Gramado, com participação dos realizadores de forma virtual

Cerimônia foi transmitida direto de Gramado, com participação dos realizadores de forma virtual


Edison Vara/Ag. Pressphoto/JC
O filme Carro Rei, de Renata Pinheiro, foi o grande vencedor do 49º Festival de Cinema de Gramado, levando quatro prêmios na noite deste sábado (21): melhor filme, melhor trilha musical, melhor direção de arte e melhor desenho de som. A cerimônia foi transmitida direto de Gramado e teve apresentação das jornalistas Marla Martins e Renata Boldrini, com participação dos realizadores de forma virtual. Veja a lista completa dos vencedores abaixo.
O filme Carro Rei, de Renata Pinheiro, foi o grande vencedor do 49º Festival de Cinema de Gramado, levando quatro prêmios na noite deste sábado (21): melhor filme, melhor trilha musical, melhor direção de arte e melhor desenho de som. A cerimônia foi transmitida direto de Gramado e teve apresentação das jornalistas Marla Martins e Renata Boldrini, com participação dos realizadores de forma virtual. Veja a lista completa dos vencedores abaixo.
Dirigido por Renata Pinheiro, o longa aborda questões sobre a identidade brasileira e o momento recente do Brasil. “Eu queria agradecer por ter essa voz agora, estamos passando por um momento tão difícil de destruição total do nosso setor que emprega tanta gente, que dá chance para tantos talentos brasileiros entenderem o que é se comunicar, o que é criar uma expressão artística, o que é ser brasileiro. Estão querendo destruir a gente e a gente não pode”, agradeceu a diretora.
A comédia de western Jesus Kid garantiu a Aly Muritiba melhor direção e melhor roteiro em longa-metragem brasileiro, uma adaptação do livro de Lourenço Mutarelli. O filme deu ainda a Leandro Daniel Colombo o Kikito de melhor ator coadjuvante. A melhor atriz coadjuvante foi Bianca Byington, por Homem Onça.
O ator Nando Cunha consagrou-se melhor ator pelo papel de Mauro em O Novelo. Glória Pires, que já tem um troféu Oscarito, homenagem entregue em 2013 no 41º Festival de Cinema de Gramado, conquistou agora seu primeiro Kikito pela atuação no drama policial A Suspeita, de Pedro Peregrino. Ela não pôde participar virtualmente da cerimônia pois estava no casamento da filha Cleo.
A coprodução entre Brasil e Uruguai La Teoría de Los Vidrios Rotos venceu o melhor filme de longa-metragem estrangeiro desta edição. Já o documentário Cavalo de Santo, que traz um retrato do universo religioso afro-brasileiro no Rio Grande do Sul, foi eleito o melhor filme entre os longas-metragens gaúchos, enquanto o curta A Fome de Lázaro, de Diego Benevides, conquistou o prêmio de melhor filme entre os curtas-metragens brasileiros desta edição.
O momento “in memorian” lembrou nomes como Tarcísio Meira, Paulo José, Paulo Gustavo, Nicete Bruno, Eduardo Galvão e Artur Xexéo, que partiram no último ano.
CURTAS-METRAGENS BRASILEIROS
  • Melhor Filme – “A Fome de Lázaro”, de Diego Benevides
  • Melhor Direção – Fabio Rodrigo, por “Entre Nós e o Mundo”
  • Melhor Ator – Lucas Galvino em “Fotos Privadas”
  • Melhor Atriz – Tieta Macau em “Quanto Pesa”
  • Melhor Roteiro – Marcelo Grabowsky, Aline Portugal e Manoela Sawitzki, por “Fotos Privadas”
  • Melhor Fotografia – Rodolpho Barros, por “Animais na Pista”
  • Melhor Montagem – Caroline Neves, por “Entre nós e o Mundo”
  • Melhor Trilha Musical – Eli-Eri Moura, por “Animais na Pista”
  • Melhor Direção de Arte – Torquato Joel, por “A Fome de Lázaro”
  • Melhor Desenho de Som – Breno Nina, por “Quanto Pesa”
  • Melhor Filme pelo Júri Popular – “Desvirtude”, de Gautier Lee
  • Melhor Filme pelo Júri da Crítica – “Entre Nós e o Mundo”, de Fábio Rodrigo
  • Prêmio Especial do Júri – Fabio Rodrigo, por “Entre Nós e o Mundo” por responder de forma consciente em termos estéticos, afetivos e narrativos a pergunta “Como falar da dor da perda e ainda ter esperança?”.
  • Menção honrosa da Comissão Julgadora para os curtas brasileiros vai para o filme “A Beleza de Rose”, de Natal Portela, por fazer um delicado recorte da vida de muitas mulheres negras no nordeste do Brasil.
  • Prêmio Canal Brasil de Curtas – “A Beleza de Rose”, de Natal Portela
LONGAS-METRAGENS ESTRANGEIROS
  • Melhor Filme – “La Teoría De Los Vidrios Rotos”, de Diego Fernández Pujol
  • Melhor Filme Júri Popular – “La Teoría De Los Vidrios Rotos”, de Diego Fernández Pujol
  • Melhor Filme pelo Júri da Crítica – “Planta Permanente”, Ezequiel Radusky
  • Prêmio Especial do Júri – Pela abordagem de temas tão presentes em nossa sociedade, que refletem as consequências de um sistema corrompido e afetam diretamente os valores humanos; e pelas interpretações das protagonistas femininas que representam a força das mulheres latinas em nosso cinema. O Júri de Longas-metragens estrangeiros do 49º Festival de Cinema de Gramado decidiu conceder o Prêmio Especial do Júri ao filme “Planta Permanente”, de Ezequiel Radusky.
LONGAS-METRAGENS GAÚCHOS
  • Melhor Filme – “Cavalo de Santo”, de Carlos Eduardo Caramez e Mirian Fichtner
  • Melhor Direção – Gilson Vargas, por “A Colmeia”
  • Melhor Ator – João Pedro Prates, por “A Colmeia”
  • Melhor Atriz – Luciana Renatha, Alexia Kobayashi e Veronica Challfom, por “Extermínio”
  • Melhor Roteiro – Carlos Eduardo Caramez, por “Cavalo de Santo”
  • Melhor Fotografia – Bruno Polidoro, por “A Colmeia”
  • Melhor Direção de Arte – Gilka Vargas e Iara Noemi, por “A Colmeia”
  • Melhor Montagem – Joana Bernardes e Mirela Kruel, por “Extermínio”
  • Melhor Desenho de Som – Gabriela Bervian, por “A Colmeia”
  • Melhor Trilha Musical – Cânticos Sagrados dos Orixás preservados pelos Terreiros gaúchos e Alabê Oni, por “Cavalo de Santo”
  • Melhor Filme pelo Júri Popular – “Cavalo de Santo”, de Carlos Eduardo Caramez e Mirian Fichtner
LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS
  • Melhor Filme – “Carro Rei”, de Renata Pinheiro
  • Melhor Direção – Aly Muritiba, por “Jesus Kid”
  • Melhor Ator – Nando Cunha, em “O Novelo”
  • Melhor Atriz – Glória Pires, em “A Suspeita”
  • Melhor Roteiro – Aly Muritiba, por “Jesus Kid”
  • Melhor Fotografia – Bruno Polidoro, por “A Primeira Morte de Joana”
  • Melhor Montagem – Tula Anagnostopoulos, por “A Primeira Morte de Joana
  • Melhor Trilha Musical – Dj Dolores, por “Carro Rei”
  • Melhor Direção de Arte – Karen Araújo, por “Carro Rei”
  • Melhor Atriz Coadjuvante – Bianca Byington, por “Homem Onça”
  • Melhor Ator Coadjuvante – Leandro Daniel Colombo, por “Jesus Kid”
  • Melhor Desenho de Som – Guile Martins, por “Carro Rei”
  • Melhor Filme pelo Júri Popular – “O Novelo”, de Claudia Pinheiro
  • Melhor Filme pelo Júri da Crítica – “A Primeira Morte de Joana”, de Cristiane Oliveira
  • Prêmio Especial do Júri para Matheus Nachtergaele, em “Carro Rei”, pela construção e domínio do personagem e pela brilhante capacidade de se reinventar.
  • Menção honrosa para Fernando Lufer, Michel Gomes, Victor Alves, Kaike Pereira, Pedro Guilherme e Caio Patricio por seu talento e potência em “O Novelo”.
  • Menção honrosa para Isabél Zuaa pela bela e impactante atuação em “O Novelo”
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário