Porto Alegre, quinta-feira, 13 de maio de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 13 de maio de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

NO PALCO

- Publicada em 20h45min, 11/05/2021. Atualizada em 14h18min, 13/05/2021.

Humoristas rodam interior do RS divulgando a arte do stand-up

Elenco visita cidades da BR 290 no projeto 'Comédia na Estrada - Missão 290'

Elenco visita cidades da BR 290 no projeto 'Comédia na Estrada - Missão 290'


GUI FAGUNDES/DIVULGAÇÃO/JC
Lara Moeller Nunes
A primeira edição do Comédia na Estrada - Missão 290 já está rodando o interior do Estado. O festival itinerante de comédia busca difundir a arte do stand-up, dando oportunidades para artistas locais que, muitas vezes, não têm espaço. Além das performances, que acontecem até o dia 15 deste mês, a programação também conta com oficinas sobre construção de piadas, que ensinam a usar mecanismos e figuras de linguagem para fazer com que ela ganhe ainda mais força. Acompanhe pelo Instagram @comedianaestradabr290.
A primeira edição do Comédia na Estrada - Missão 290 já está rodando o interior do Estado. O festival itinerante de comédia busca difundir a arte do stand-up, dando oportunidades para artistas locais que, muitas vezes, não têm espaço. Além das performances, que acontecem até o dia 15 deste mês, a programação também conta com oficinas sobre construção de piadas, que ensinam a usar mecanismos e figuras de linguagem para fazer com que ela ganhe ainda mais força. Acompanhe pelo Instagram @comedianaestradabr290.
O stand-up teve origem em bares e pequenos pubs estadunidenses, e servia como show introdutório para as principais atrações da noite. Com o tempo, os comediantes ganharam força e passaram a ocupar o espaço de protagonistas do espetáculo. No Brasil, o Stand-up Comedy começou a se fortalecer no final da década de 1990 em bares e teatros de São Paulo e Rio de Janeiro. No Rio Grande do Sul, esse movimento é bem mais recente mas igualmente forte. A Região Metropolitana, com Canoas e Porto Alegre, já conta com dois bares focados em performances deste estilo.
Como o próprio nome sugere, o festival promove apresentações em cidades que fazem parte da BR 290, como Uruguaiana, Alegrete, Rosário do Sul, São Gabriel e Porto Alegre. A escolha do itinerário ficou por conta do precursor e diretor do projeto, o ator e humorista Rodrigo Kão. Em entrevista ao Jornal do Comércio, ele disse que passou cinco anos em Uruguaiana e que tem um carinho muito grande pela fronteira Oeste do Estado, então procurou contemplar essas cidades na rota da turnê.
A ideia do projeto, segundo Rodrigo, surgiu ainda na pandemia e foi contemplada pelos recursos da Lei Aldir Blanc. O principal objetivo é divulgar não só o trabalho dos comediantes, mas também o modelo de comédia stand-up pelo Interior. Pensando na representatividade, o elenco de comediantes, escolhidos por ele, é formado majoritariamente por mulheres negras, imigrantes e pela comunidade LGBTQIA. "Cada um tem a liberdade, e praticamente a obrigação, de criar seu próprio texto. Isso leva à elaboração de muitas piadas a partir de vivências e histórias pessoais. E é muito legal ver a plateia rir porque se identificou contigo", explica o humorista.
Nelly Coelho, que também compõe o elenco do festival (ao lado dos comediantes Betinna Câmara; Índio Behn; Wilson Rosa, O Jaguara e Dedé Leitão), diz que a visão da comédia e da arte ainda é muito limitada, mesmo na Capital. "Quanto mais mostramos essa diversidade, mais reforçamos o quanto todos podem, e devem, fazer comédia", afirma ela.
Quando começou a trabalhar na área, Nelly fez parte do primeiro grupo de Stand-up Comedy de mulheres. Conta que, no início, queriam encaixar seus textos e de suas companheiras dentro de um estereótipo do que acreditavam ser a representação de uma mulher. "Hoje é muito mais plural. Há uma diversidade muito maior de estilos e temáticas, então a aceitação também cresceu", ressalta.
Para a artista, a ideia de humor é, desde os primórdios do teatro, a arma que o povo tem para conseguir criticar de uma maneira mais leve, sem pré-julgamentos e com um maior entendimento. A comédia, diz ela, serve para compartilhar com o público uma ideia e um ponto de vista. Rodrigo complementa a fala da colega: "É uma ferramenta política e social muito importante".
A aceitação da primeira performance deixou a equipe empolgada para os próximos eventos. São Gabriel foi palco de estreia do festival que teve início na quarta-feira passada (5). O grupo conta que a repercussão foi muito positiva, tanto da audiência física, presente no local seguindo todos os protocolos de segurança, quanto do público virtual, que acompanhou o espetáculo através de uma live.
Porto Alegre irá encerrar o ciclo de shows da turnê neste sábado (15), às 20h, na Casa de Espetáculos (Visconde do Rio Branco, 691). A maior preocupação é a rigidez dos protocolos de segurança no espaço, mas a expectativa é de que haja grande participação do público online. "Porto Alegre é casa, aqui não dá pra fazer feio", diz Nelly brincando.
Nos locais das apresentações, alimentos e materiais de higiene estão sendo arrecadados para doação.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário