Porto Alegre, quarta-feira, 27 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 27 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

cinema

- Publicada em 07h55min, 27/01/2021.

'Bacurau' vai disputar o Spirit Awards, o 'Oscar do cinema independente'

Premiação ocorre em 22 de abril, três dias antes da cerimônia da Academia de Hollywood

Premiação ocorre em 22 de abril, três dias antes da cerimônia da Academia de Hollywood


VICTOR JUCÁ/DIVULGAÇÃO/JC
O filme brasileiro Bacurau conseguiu mais um destaque internacional nesta terça-feira (26). Ele vai concorrer ao troféu de melhor filme estrangeiro no evento Independent Spirit Awards, que será realizado em 22 de abril, três dias antes do Oscar.
O filme brasileiro Bacurau conseguiu mais um destaque internacional nesta terça-feira (26). Ele vai concorrer ao troféu de melhor filme estrangeiro no evento Independent Spirit Awards, que será realizado em 22 de abril, três dias antes do Oscar.
Em um vídeo apresentado pela atriz Laverne Cox, o diretor Barry Jenkins e a atriz e diretora Olivia Wilde anunciaram os detalhes da premiação de cinema independente norte-americana e a lista de indicados.
É a segunda vez que uma produção de Kleber Mendonça Filho, que assina a direção do longa com Juliano Dornelles, é indicada à premiação. O Spirit Awards é chamado no meio como o "Oscar do cinema independente". Em 2017, Aquarius acabou perdendo nesta mesma categoria para o alemão Toni Erdmann, que se tornaria depois, para o Oscar, o melhor filme estrangeiro.
As novidades do Spirit Awards são cinco novas categorias de TV: Melhor Nova Série com Roteiro, Melhor Nova Série ou Documentário não Roteirizado, Melhor Desempenho Masculino em uma Série com Roteiro, Melhor Desempenho Feminino em uma Série com Roteiro e Melhor Elenco em uma Série com Roteiro.
Na lista das indicações ao prêmio de melhor filme estrangeiro, aparecem:
- Bacurau (Brasil), de Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho;
- The Disciple (Índia), de Chaitanya Tamahane;
- Night of the Kings (Costa do Marfim), de Philippe Lacôte;
- Preparations to be Together for an Unknown Period of Time (Hungria), de Lili Horvát
- Quo Vadis, Aida? (Bósnia e Herzegovina), de Jasmila Zbanic
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO