Porto Alegre, quarta-feira, 02 de dezembro de 2020.
Dia Nacional do Astrônomo. Dia do Samba. Dia Pan-Americano da Saúde.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 02 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Artes Cênicas

- Publicada em 19h10min, 02/12/2020. Atualizada em 19h19min, 02/12/2020.

Começa nesta quarta-feira mostra inédita Cura

Celina Alcântara na peça 'A mulher arrastada', atração do evento nesta quarta-feira (2)

Celina Alcântara na peça 'A mulher arrastada', atração do evento nesta quarta-feira (2)


REGINA PEDUZZI PROTSKOF/DIVULGAÇÃO/JC
Desta quarta-feira (2), até 7 de dezembro, ocorre o evento inédito Cura - 1ª Mostra de Artes Cênicas Negras de Porto Alegre. A iniciativa mostra um panorama diverso e plural de artistas que produzem sob as mais variadas linguagens e estéticas na Capital. 
Desta quarta-feira (2), até 7 de dezembro, ocorre o evento inédito Cura - 1ª Mostra de Artes Cênicas Negras de Porto Alegre. A iniciativa mostra um panorama diverso e plural de artistas que produzem sob as mais variadas linguagens e estéticas na Capital. 
Realizada pela Coordenação de Artes Cênicas da Secretaria Municipal da Cultura, com curadoria dos artistas Silvia Duarte e Thiago Pirajira, a programação online traz espetáculos de teatro, dança, música e performances interativas em plataformas de videoconferência. Marcando a abertura da Cura, nesta quarta-feira (2), destacam-se a premiada peça A mulher arrastada, com a atriz Celina Alcântara, na Sala Álvaro Moreyra, às 19h, e o show musical de Pâmela Amaro alusivo ao Dia Nacional do Samba (com participação de Glau Barros), no Teatro Renascença, às 21h. 
As duas atrações são transmitidas pelo YouTube e pelo site mostracura.com.br, onde poderão ser acessadas todas as atividades.
Já sendo um dos grandes sucessos do teatro brasileiro, o espetáculo A mulher arrastada é uma montagem independente idealizada pelo seu autor, o dramaturgo Diones Camargo, em parceria com a encenadora Adriane Mottola, fundadora da Cia. Stravaganza, e a atriz Celina Alcântara (cofundadora do UTA - Usina do Trabalho do Ator), e que conta com renomados artistas de diversas áreas. A elogiada peça-manifesto vem percorrendo importantes mostras das artes cênicas no Brasil e no Exterior.
Pâmela Amaro tem se destacado pelas criações autorais que abordam o feminino, o amor, as lutas insurgentes e a ancestralidade africana. Artivista e múltipla nos talentos, ela tem trilhado sua trajetória com dedicação ao teatro, à música e à afirmação das negritudes. 
Neste encontro inédito com Galu Barros, no primeiro dia da Cura, em formato de roda de samba, as intérpretes irão celebrar sambistas, compositores e compositoras, amantes desta manifestação cultural afro-brasileira tão importante no País. Glau apresentará algumas canções do álbum Brasil Quilombo e Pâmela antecipa canções do seu primeiro EP, em fase de finalização, como a canção Veneno do café, entre outras. Elas estarão acompanhadas dos músicos Silfarney, Alexsandra Amaral e Wagner Barcelos.
Comentários CORRIGIR TEXTO