Porto Alegre, quinta-feira, 19 de novembro de 2020.
Dia da Bandeira.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 19 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

artes visuais

- Publicada em 14h30min, 19/11/2020.

Pinacoteca Aldo Locatelli reabre com mostra de Wilson Tibério

Autorretrato do artista em óleo sobre tela de 1941 pertence à Pinacoteca Barão de Santo Ângelo

Autorretrato do artista em óleo sobre tela de 1941 pertence à Pinacoteca Barão de Santo Ângelo


ACERVO DA PINACOTECA BARÃO DE SANTO ÂNGELO
A Pinacoteca Aldo Locatelli (Praça Montevidéu, 10 - Paço dos Açorianos, Centro Histórico de Porto Alegre) reabre ao público nesta sexta-feira (20), com a exposição Arte + Biografia - Tibério no Plural. A atividade integra as atividades da Secretaria Municipal de Cultura em alusão ao Dia da Consciência Negra. A mostra também poderá ser conferida virtualmente na página da Coordenação de Artes Plásticas no Facebook.
A Pinacoteca Aldo Locatelli (Praça Montevidéu, 10 - Paço dos Açorianos, Centro Histórico de Porto Alegre) reabre ao público nesta sexta-feira (20), com a exposição Arte + Biografia - Tibério no Plural. A atividade integra as atividades da Secretaria Municipal de Cultura em alusão ao Dia da Consciência Negra. A mostra também poderá ser conferida virtualmente na página da Coordenação de Artes Plásticas no Facebook.
Presencialmente, as obras de Wilson Tibério (Porto Alegre, 1916 - Paris, 2005) pode ser apreciadas de segundas a sextas-feiras, das 13h30min às 17h, até 26 de fevereiro de 2021. O pintor negro de origem humilde desenvolveu uma trajetória com marcantes passagens pelo Rio de Janeiro, Paris e por diversos países do continente africano.
Alguns aspectos da vida do notável porto-alegrense são contextualizados com obras de outros artistas pertencentes aos acervos da Pinacoteca Aldo Locatelli e da Pinacoteca Ruben Berta. A escolha deriva da pouca presença de trabalhos do pintor na cidade. Até o momento foram localizados um autorretrato na Pinacoteca Barão de Santo Ângelo, uma cena de interior na Pinacoteca Aldo Locatelli e uma aquarela em coleção particular.
Participam ainda da mostra os artistas contemporâneos Leandro Machado e Gustavo Assarian, cujas recentes produções demonstram uma série de continuidades e aprofundamentos das temáticas abordadas de forma pioneira por Wilson Tibério desde a década de 1940.
Wilson Tibério nasceu em Porto Alegre em 1916. Filho de um ferreiro e uma costureira, morreu em Paris em 2005.
Com cerca de 18 anos, havia partiu para o Rio de Janeiro, onde frequentou a Escola Nacional de Belas Artes. Acabou saindo do Brasil em 1940, como bolsista do governo francês, logo ensejando uma carreira permeada por lances extraordinários como viagens à África que lhe valeram sucessivas expulsões por suas simpatias revolucionárias e pelo engajamento nos movimentos anticoloniais da década de 1960.
Sempre preocupado com questões sociais e tomado pela ânsia em registrar a cultura e a identidade negra, viveu profissionalmente como pintor e escultor, expondo em mostras como a que ocorreu na Galerie Henri Tronchet em 1951 (juntamente com Picasso), ou ainda a que aconteceu na Galerie Cecile B. (entre 1998 e 1999). 
Comentários CORRIGIR TEXTO