Porto Alegre, sexta-feira, 13 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 13 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

televisão

- Publicada em 15h46min, 13/11/2020.

Laura Cardoso fala sobre os 70 anos da TV brasileira no Conversa com Bial

Atriz participa remotamente do programa de Pedro Bial nesta sexta-feira (13)

Atriz participa remotamente do programa de Pedro Bial nesta sexta-feira (13)


GLOBO/DIVULGAÇÃO/JC
Nesta sexta-feira (13), Pedro Bial entrevista uma das atrizes que mais fizeram novelas no Brasil. Aos 93 anos de idade, Laura Cardoso, que já interpretou 63 personagens na televisão, lembra no Conversa com Bial alguns momentos chave de sua carreira na televisão e como a sua trajetória se cruzou com a da dramaturgia brasileira.
Nesta sexta-feira (13), Pedro Bial entrevista uma das atrizes que mais fizeram novelas no Brasil. Aos 93 anos de idade, Laura Cardoso, que já interpretou 63 personagens na televisão, lembra no Conversa com Bial alguns momentos chave de sua carreira na televisão e como a sua trajetória se cruzou com a da dramaturgia brasileira.
Em mais uma série que celebra os 70 anos da televisão brasileira, a intérprete abre o programa explicando como descobriu que faria da interpretação a sua vida, aos 15 anos: “Eu sempre tive uma atração grande por leitura. Lendo, você fantasia, imagina e cria. E eu comecei fazendo teatrinhos no colégio, arrumando uma colega e outra. E foi assim. Eu amo a arte de representar”. A entrevistada, no entanto, explica que, naquela época, o percurso para as mulheres que optavam por seguir a carreira de atriz não era tão simples assim.
Durante a entrevista, ela também se emociona quando Pedro Bial traz mensagens em vídeo de grandes artistas, colegas e amigos da atriz, gravados especialmente para homenageá-la. Um dos depoimentos da noite é de Fernanda Montenegro, que deixa registrado o orgulho que sente por fazer parte da mesma geração de atrizes da entrevistada: “Somos testemunhas de 100 anos de história deste País (...) Não somos muitos, mas ainda somos muito bons".
Laura diz, em seguida: "Ela é a maior atriz que eu já conheci na minha vida. É um exemplo de mulher, de atriz e de colega”. E ainda: “Nós brasileiros temos a sorte de ter atrizes e atores muito bons”.
Outra homenagem gravada vem do ator Tony Ramos, que convida a entrevistada a relembrar o último trabalho que fizeram juntos, na novela Caminho das Índias, de Glória Perez: “Foi um dos mais belos últimos capítulos que eu já vivi na minha vida”, garante o ator. Tony Ramos também revela outra característica de Laura: “Ela estuda exaustivamente e vai hiper preparada para o estúdio. E quando chega, ela diz baixinho: ‘Ainda não sei como é que eu vou fazer, mas vai sair’. E sai, gloriosamente”.
Ainda no Conversa com Bial, Laura Cardoso revê cenas de novelas como Ídolo de pano, Ovelha negra, Os apóstolos de Judas, As Gaivotas e Irmãos Coragem e comenta a época em que emprestou a sua voz à personagem Betty do desenho Os Flintstones. Com direção artística de Mônica Almeida, a atração vai a ao ar de segunda a sexta-feira, após o Jornal da Globo.
Comentários CORRIGIR TEXTO