Porto Alegre, terça-feira, 03 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 03 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

teatro

- Publicada em 19h53min, 03/11/2020.

Ufrgs transmite espetáculos produzidos por alunos do Departamento de Arte Dramática

Espetáculo 'Matrizes: avós, regalos e sobremesas' será exibido às 19h30min nas quartas-feiras

Espetáculo 'Matrizes: avós, regalos e sobremesas' será exibido às 19h30min nas quartas-feiras


AMANDA GATTI/DIVULGAÇÃO/JC
Nas quartas-feiras de novembro (4, 11, 18 e 25), o Projeto Teatro, Pesquisa e Extensão da Ufrgs promove a exibição de espetáculos produzidos por alunos do Departamento de Arte Dramática do Instituto de Artes da Ufrgs. A transmissão será feita pelas redes sociais da instituição (Instagram, Facebook e YouTube). A primeira peça, Aterrada, será exibida às 12h30min das quartas-feiras do mês.
Nas quartas-feiras de novembro (4, 11, 18 e 25), o Projeto Teatro, Pesquisa e Extensão da Ufrgs promove a exibição de espetáculos produzidos por alunos do Departamento de Arte Dramática do Instituto de Artes da Ufrgs. A transmissão será feita pelas redes sociais da instituição (Instagram, Facebook e YouTube). A primeira peça, Aterrada, será exibida às 12h30min das quartas-feiras do mês.
Com direção de Bianca Zampieri, o espetáculo é baseado na obra Grounded, de George Brandt. A história acompanha uma piloto da força aérea estadunidense que, ao engravidar, é forçada a abandonar os voos e ficar em sua casa de subúrbio. Quando a piloto retorna às suas funções militares, as guerras e os lugares já não são mais os mesmos, mas ela continua a procurar no céu o que não encontra em terra.
Já a atração das 19h30min é Matrizes: avós, regalos e sobremesas, um espetáculo solo em que a atriz Marina Fervenza investiga e reconstrói as histórias de suas avós. Através de uma atuação que explora contrastes e nuances entre o próximo e o distante, o concreto e o imaginário, desenrola-se a dramaturgia concebida em parceria com a diretora Guadalupe Casal, misturando autobiografia e ficção para registrar em cena memórias individuais e coletivas relacionadas à figura da avó.
Comentários CORRIGIR TEXTO