Porto Alegre, sexta-feira, 30 de outubro de 2020.
Dia do Comerciário. Dia do Balconista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 30 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

música

- Publicada em 19h33min, 30/10/2020.

Mississippi Delta Blues Festival ocorre de 20 a 22 de novembro pela internet

Taryn, cantora do Rio de Janeiro, é uma das atrações do evento

Taryn, cantora do Rio de Janeiro, é uma das atrações do evento


MDBF/DIVULGAÇÃO/JC
A organização do tradicional Mississippi Delta Blues Festival confirmou a realização neste ano em formato online. Um dos maiores festivais do gênero na América Latina, o evento terá sua edição de 2020 nos dias 20, 21 e 22 de novembro, com transmissão pela internet.
A organização do tradicional Mississippi Delta Blues Festival confirmou a realização neste ano em formato online. Um dos maiores festivais do gênero na América Latina, o evento terá sua edição de 2020 nos dias 20, 21 e 22 de novembro, com transmissão pela internet.
Para essa edição inédita, serão 24 shows shows elétricos, inúmeros shows "solo" acústicos intitulados "Crossroads Time", em gravações envolvendo sete países, totalizando mais de 30 horas de música. Além dos shows que poderão ser acompanhados pelo site oficial, a programação inclui ainda dez workshops no dia de encerramento.
Desde o último mês, a produção do Mississippi Delta Blues Festival tem realizado a gravação dos espetáculos em 10 cidades entre Brasil, Estados Unidos, Reino Unido e França. Os shows que estão sendo gravados serão reproduzidos nos dias do festival, somados a apresentações ao vivo diretamente da Caza Wilfrido em Gramado.
“Essa edição do evento já estava planejada para acontecer pela primeira vez também em Gramado, uma novidade que será nossa grande aposta para o ano que vem. Com as mudanças que precisaram ser feitas acabamos adaptando a programação, mas decidimos manter Gramado no nosso circuito”, explica Fabian da Costa, diretor de comunicação do festival.
Além dos nomes do line-up do evento, os sets de gravações também foram escolhidos a dedo. O Ground Zero, bar do ator Morgan Freeman em Clarksdale/Mississippi; o Mississippi Delta Blues Bar do Rio de Janeiro situado em um lugar conhecido como Pequena África pelo valor histórico da região; o Big Easy, bar tradicional de Blues e Zydeco em Houston/Texas; e a estação de esqui em Méribel, na França, são alguns dos cenários e palcos desta edição do MDBF.
Dos Estados Unidos participam: Cris Crochemore, brasileiro radicado em Houston/TX ao lado de Shawn Allen e das cantoras Keeshea Pratt e Tweed Smith; e diretamente de cidades do Delta do Mississippi, berço do Blues, teremos Anthony “Big A” Sherrod (Clarksdale/MS), Keith Johnson (sobrinho neto de Muddy Waters) e Lucious Spiller Band.
Representando o Reino Unido, são presenças confirmadas Chris & John Jagger, pai e filho, gravando próximo a fazenda da família em Glastonbury, e a cantora Bex Marshall junto ao guitarrista argentino Ivan Singh, residindo atualmente na House of Mercy de Bex. Continuando pela Europa, com um visual absurdo, do alto de uma montanha na França, o festival conta com o ídolo caxiense FherCosta, com Albert Jones, que esteve no MDBF 2019 com apresentações memoráveis, e mais Maxim La Lau e Sam Langley, todos em performances distintas.
E vestindo a camisa verde e amarela, temos o Blues tupiniquim dos brasileiros: Taryn (RJ), Ale Ravanello Blues Combo (RS), Clube do Blues RJ hosted by Morris Slim feat. Sergio Rocha (RJ), Casquilho & D’Kings (RJ), Fabrício Beck & Bando Alabama (RS), Laranjeletric (RJ), The Headcutters (SC), Clube do Blues da Serra Gaúcha hosted by Big Pete (RS), The Juke Joint Band (RS), Instrumental Best Dreams (RS), It’s So Blues (RS), The Cotton Pickers (RS), Carta Blanca Blues Band (RS), Decio Caetano Blues Band (PR) e Cinnamon Jazz (RS).
No domingo, dia 22 de novembro, para encerrar a programação, acontecem workshops de 30 minutos, a partir das 17h, com Cris Crochemore (violão e guitarra), Gonzalo Araya (gaita), Mari Kerber e Ale Ravanello (piano e gaita), Decio Caetano (guitarra), Dani Ela (baixo), Fabrício Beck (violão), FherCosta (voz), Alamo Leal (violão e guitarra), Taryn (voz) e Maurício Sahady (guitarra). A coordenação é de Ricardo Biga, da escola de música Teclas & Cordas, responsável anualmente pelos workshops. As aulas serão transmitidas gratuitamente pelo site oficial do evento, mesmo canal de transmissão dos shows.
Comentários CORRIGIR TEXTO