Porto Alegre, sexta-feira, 30 de outubro de 2020.
Dia do Comerciário. Dia do Balconista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 30 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

televisão

- Publicada em 12h50min, 30/10/2020.

Globo Repórter visita Alter do Chão, o Caribe da Amazônia

Episódio desta sexta-feira (30) visita as duas temporadas distintas do local, mostrando cheia e seca

Episódio desta sexta-feira (30) visita as duas temporadas distintas do local, mostrando cheia e seca


ALEX CARVALHO/TV GLOBO/ DIVULGAÇÃO/JC
O Globo Repórter desta sexta-feira (30) reprisa um programa que visita um dos lugares mais distintos da Amazônia. Uma pequena vila no Oeste do Pará, no meio da Bacia Amazônica, que guarda o maior reservatório de água do mundo, capaz de matar a sede de toda a humanidade por mais de 200 anos. O Alter do Chão é um local onde rio e floresta se unem para desenhar um cenário sem igual. O programa vai ao ar às 22h45min.
O Globo Repórter desta sexta-feira (30) reprisa um programa que visita um dos lugares mais distintos da Amazônia. Uma pequena vila no Oeste do Pará, no meio da Bacia Amazônica, que guarda o maior reservatório de água do mundo, capaz de matar a sede de toda a humanidade por mais de 200 anos. O Alter do Chão é um local onde rio e floresta se unem para desenhar um cenário sem igual. O programa vai ao ar às 22h45min.
O local tem duas temporadas distintas ao longo do ano. Na seca, aparecem as praias de areia branca e a região recebe o apelido de Caribe da Amazônia, por causa das águas cristalinas do Rio Tapajós. Já a inundação do período das cheias torna possíveis passeios como o da Floresta Encantada, onde só é possível chegar de barco.
“A ideia inicial era mostrar ao Brasil um lugar lindo, onde a rotina é determinada pelo movimento das águas. Mas vimos que havia muito mais, como as torres que fazem o monitoramento de gases e da vida na floresta, e o pau-rosa, que originou um dos perfumes mais conhecidos em todo o mundo”, conta a repórter Tatiana Nascimento, que esteve duas vezes na região, para registrar as mudanças na paisagem.
Comentários CORRIGIR TEXTO