Porto Alegre, sexta-feira, 02 de outubro de 2020.
Dia Internacional do Notário.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 02 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

televisão

- Publicada em 09h15min, 02/10/2020.

Globo Repórter explora mistérios do sertão nordestino nesta sexta-feira

Repórter José Raimundo visita as Dunas do Velho Chico, no Lago de Sobradinho

Repórter José Raimundo visita as Dunas do Velho Chico, no Lago de Sobradinho


TV GLOBO/DIVULGAÇÃO/JC
O Globo Repórter exibe nesta sexta-feira (2) um programa inédito, gravado antes da pandemia de Covid-19. O episódio irá percorrer cenários pouco conhecidos da Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe como as margens do Lago de Sobradinho, onde a terra seca do sertão baiano dá lugar a um mar de água doce, com praias cristalinas.
O Globo Repórter exibe nesta sexta-feira (2) um programa inédito, gravado antes da pandemia de Covid-19. O episódio irá percorrer cenários pouco conhecidos da Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe como as margens do Lago de Sobradinho, onde a terra seca do sertão baiano dá lugar a um mar de água doce, com praias cristalinas.
Perto de Petrolina, regiões de solo fértil são propícias para a multiplicação de árvores frutíferas. E em alguns lugares ainda é possível encontrar a onça da caatinga e a arara azul, quase extintas. O programa vai ao ar às 22h45min, após a novela A força do querer.
“Vamos mostrar um sertão cheio de surpresas, que se alegra em um ano bom de chuva. Um sertão de riachos transbordando, de terra molhada, prosperidade, fartura e de muita beleza. Um sertão que tem um mar de água doce e que esconde praias desertas, um paraíso secreto. Vamos contar histórias de sertanejos que são exemplos de resistência e bravura. Histórias de um sertão selvagem, que tenta preservar raridades da sua fauna. Um sertão rico e fascinante em todos os sentidos”, conta o repórter José Raimundo.
Comentários CORRIGIR TEXTO