Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Cinema

- Publicada em 12h37min, 14/09/2020. Atualizada em 18h32min, 14/09/2020.

Abrem as inscrições para 1º Festival Cinema Negro em Ação

Diretora de 'O caso do homem errado', Camila de Moraes é idealizadora do projeto

Diretora de 'O caso do homem errado', Camila de Moraes é idealizadora do projeto


IRENE SANTOS/DIVULGAÇÃO/JC
Começam nesta segunda-feira (14) as inscrições para participar do 1º Festival Cinema Negro em Ação, destinado a profissionais negras e negros. O evento internacional e competitivo recebe videoclipe, videoarte, curta e longa em formato digital, com prazo para envio até 6 de outubro no site da Secretaria da Cultura do Rio Grande do Sul (Sedac).
Começam nesta segunda-feira (14) as inscrições para participar do 1º Festival Cinema Negro em Ação, destinado a profissionais negras e negros. O evento internacional e competitivo recebe videoclipe, videoarte, curta e longa em formato digital, com prazo para envio até 6 de outubro no site da Secretaria da Cultura do Rio Grande do Sul (Sedac).
Idealizado pela cineasta gaúcha Camila de Moraes (O caso do homem errado), o festival será realizado pela Casa de Cultura Mario Quintana e Instituto Estadual de Cinema (Iecine), ambos instituições da Sedac, de 20 a 27 de novembro, integrado às programações do mês da Consciência Negra.
A curadoria do festival anunciará as obras selecionadas até 5 de novembro. O evento apresentará 20 horas de programação na grade da TVE-RS, em uma ação afirmativa inédita. As produções também poderão ser conferidas no Brasil e no exterior pelas redes sociais da Casa de Cultura Mario Quintana e pela plataforma Cultura em Casa, da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.
Os concorrentes serão avaliados por um júri especializado que apontará os vencedores. Estão previstos prêmios nas principais categorias, incluindo uma residência artística, em parceria com o Festival Internacional de Cine de Cartagena de Índias, na Colômbia, o mais antigo das Américas, para os vencedores de melhor curta-metragem estadual e melhor longa-metragem nacional.
Além disso, haverá seleção de 14 projetos em desenvolvimento de séries e longas-metragens, que receberão o selo Cinema Negro em Ação, e serão apresentados em encontros exclusivos com players convidados parceiros do festival, dentre os quais a plataforma Netflix.
O 1º Festival Cinema Negro em Ação é a etapa inicial de um projeto maior, programado para 2021, voltado a promover a igualdade, a valorização e a preservação da cultura negra por meio da produção audiovisual. O Programa Cinema Negro em Ação prevê oficinas de capacitação para que novos profissionais, negras e negros de sete regiões do Rio Grande do Sul, se habilitem a atuar no mercado do audiovisual. Essa fase do programa, viabilizada em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande Sul (IFRS), contemplará 150 jovens profissionais negras e negros.
Comentários CORRIGIR TEXTO