Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

audiovisual

- Publicada em 08h05min, 10/09/2020. Atualizada em 00h43min, 11/09/2020.

Cinematógrafo Cineclube de Passo Fundo completa cinco anos

Primeira sessão online exibe filme 'Entrando numa roubada', com Julinho Andrade

Primeira sessão online exibe filme 'Entrando numa roubada', com Julinho Andrade


Vans Bumbeers/DIVULGAÇÃO/JC
Democratizando o acesso à cultura desde setembro de 2015, o Cinematógrafo Cineclube tem levado para Passo Fundo, no Norte do Estado, uma programação diferenciada de filmes brasileiros e latinos que dificilmente ganham destaque no circuito comercial de exibição. Nessa trajetória de cinco anos, já foram realizadas mais de 30 sessões seguidas de bate-papos com realizadores.
Democratizando o acesso à cultura desde setembro de 2015, o Cinematógrafo Cineclube tem levado para Passo Fundo, no Norte do Estado, uma programação diferenciada de filmes brasileiros e latinos que dificilmente ganham destaque no circuito comercial de exibição. Nessa trajetória de cinco anos, já foram realizadas mais de 30 sessões seguidas de bate-papos com realizadores.
Agora, o Cinematógrafo realiza sua primeira sessão inteiramente online e gratuita para todo o Brasil, através de uma iniciativa financiada pelo edital Viva Passo Fundo. O filme escolhido para a sessão comemorativa é Entrando numa roubada, dirigido por André Moraes e estrelado por Júlio Andrade, Bruno Torres, Deborah Secco, Lúcio Mauro Filho e Tonico Pereira.
O longa será disponibilizado por link nesta quinta-feira (10), às 19h, nas redes sociais do cineclube. Durante 24 horas, o público poderá assistir ao filme e, na sexta-feira (11), acompanhar o bate-papo com a equipe às 21h, diretamente na página oficial do Cinematógrafo no Facebook.
Lançado em 2015, Entrando numa roubada conta a história de Vitor (Bruno Torres), ator que, ao ganhar um prêmio de cem mil reais em um concurso de roteiros, decide contatar seus antigos e fracassados amigos para produzir Aceleração máxima, um filme de estrada com direito a assaltos a postos de gasolina, tiros e perseguições. Para conversar sobre a produção, já estão confirmados no bate-papo nomes como André Moraes (diretor), Tonico Pereira e Aramis Trindade (atores), Willem Dias (montador), Adriano Nascimento (sound designer) e Marcelo Torres (produtor).
Depois já ter levado o Cinematógrafo para diferentes espaços de Passo Fundo e ter aproximado o público do fazer cinematográfico e de grandes profissionais do cinema brasileiro e latino-americano, a programadora Rafaela Pavin comemora a iniciativa inédita na história do projeto: “Nossas sessões sempre foram híbridas, com o público presencial e os realizadores presentes de forma virtual. Fazer uma sessão 100% virtual, mais do que uma tendência desses tempos, é, acima de tudo, uma forma potente de democratizar o acesso à cultura”.
A ideia de criar o Cinematógrafo surgiu na serra gaúcha, quando Rafaela Pavin, trabalhando nos bastidores do Festival de Cinema de Gramado, conheceu o Prêmio Dom Quixote, distinção itinerante concedida por cineclubistas aos melhores filmes exibidos em diferentes festivais da América Latina. Percebendo que os filmes não estreavam no circuito de Passo Fundo ou, então, chegavam às locadoras da cidade muitos anos depois, ela tomou a decisão de formar o Cinematógrafo, sob o conceito de cineclube.
Com o apoio de colegas e amigos, como o saudoso ator Leonardo Machado, que viabilizou para o cineclube uma cópia de Em teu nome (o primeiro longa cedido para exibição), e o cineasta e também cineclubista Luiz Alberto Cassol, que orientou todos os processos de funcionamento e criação de um projeto nesse formato, o Cinematógrafo se tornou realidade e passou a marcar seu espaço no cenário cultural de Passo Fundo, ocupando diversos espaços da cidade até 2018, ano em que as sessões passaram a acontecer no Sesc Passo Fundo.
Além das tradicionais sessões presenciais realizadas periodicamente na cidade desde a sua criação, hoje temporariamente suspensas, o Cineclube passou a firmar importantes parcerias, inclusive em nível nacional. Uma delas foi com a Academia Brasileira de Cinema em 2019, exibindo a Mostra dos Filmes Finalistas do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro daquele ano. Localmente, o Cinematógrafo também participou da 1ª Semana Passo Fundo de Cinema.
Comentários CORRIGIR TEXTO