Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

artes visuais

- Publicada em 18h16min, 08/09/2020.

Obras de artistas gaúchos e brasileiros estão em leilão da Fundação Iberê

Uma das obras à venda é o quadro de Iberê Camargo 'Sol vermelho', de 1951

Uma das obras à venda é o quadro de Iberê Camargo 'Sol vermelho', de 1951


FIC/DIVULGAÇÃO/JC
A Fundação Iberê promove leilão virtual nesta quarta (9) e quinta-feira (10), a partir das 19h. Com valores a partir de R$ 200,00 e pagamento em até 10 vezes no cartão de crédito, a renda obtida será destinada à manutenção da instituição e a futuras exposições e ações educativas. Os lances serão realizados a partir do site do leiloeiro José Luis Santayana.
A Fundação Iberê promove leilão virtual nesta quarta (9) e quinta-feira (10), a partir das 19h. Com valores a partir de R$ 200,00 e pagamento em até 10 vezes no cartão de crédito, a renda obtida será destinada à manutenção da instituição e a futuras exposições e ações educativas. Os lances serão realizados a partir do site do leiloeiro José Luis Santayana.
Pelo menos 116 artistas visuais estarão representados no leilão, entre obras, joias, itens de design e uma miniatura da Louis Vutton. A maioria deles são gaúchos, incluindo nomes como Iberê Camargo, Danúbio Gonçalves e Lou Borghetti, falecida no último mês de abril. Também estão presentes trabalhos doados por artistas e colecionadores de outros estados do Brasil. O catálogo completo está disponível no site em que o leilão será realizado.

Galeria Luisa Strina doou um item do baiano Marepe, destaque da arte contemporânea nacional
Galeria Luisa Strina doou um item do baiano Marepe, destaque da arte contemporânea nacional
FIC/DIVULGAÇÃO/JC
A Galeria Luisa Strina doou um item criado pelo baiano Marepe, considerado um dos destaques da arte contemporânea nacional. Trata-se de uma peça única de tinta sobre cetim, ligada à evocação poética proposta pelo autor em relação à sua cidade natal, Santo Antônio de Jesus, localizada no Recôncavo Baiano. O badalado Vik Muniz doou a obra Flowers after Van Gogh, enquanto Artur Lescher cedeu uma peça única de seu acervo, sem título.
Já a colecionadora Frances Reynolds, do Rio de Janeiro, doou a obra Planos-pipa, criação do carioca Marcelo Jácome. O artista já expôs seu trabalho com pipas em países como Portugal, França, Inglaterra e Suíça.
Entre os itens à venda, está também uma peça única do estilista caxiense Carlos Bacchi: um bordado manual em bastidor, com diferentes tipos de fios de seda sobre linho. O estilista de 32 anos tem obtido destaque nacional com suas obras, elogiadas pelo traço autoral e que têm marcado presença em prestigiados eventos oficiais e sociais em diferentes partes do Brasil.
Nome fundamental da arte gaúcha e que dá nome à instituição, Iberê Camargo também está presente, com a rara obra Sol vermelho, de 1951. Trata-se de um óleo sobre tela, que retrata a vista de Santa Teresa na época em que o pintor viveu no Rio de Janeiro.
Comentários CORRIGIR TEXTO