Porto Alegre, quinta-feira, 24 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 24 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

televisão

- Publicada em 21h21min, 25/08/2020.

Data histórica é relembrada com exibição de filme gaúcho no Canal Brasil

José Henrique Ligabue, Cleo e Leonardo Machado em cena do longa 'Legalidade'

José Henrique Ligabue, Cleo e Leonardo Machado em cena do longa 'Legalidade'


JOBA MIGLIORIN/DIVULGAÇÃO/JC
Em 25 de agosto de 1961, o presidente Jânio Quadros renunciou ao cargo mais importante da República. O movimento da Legalidade foi liderado por Leonel Brizola na sequência da confirmação dessa notícia. Para lembrar esses fatos históricos, o Canal Brasil exibe nos próximos dias o longa ficcional Legalidade (2019), do diretor bajeense Zeca Brito. A produção gaúcha vai ao ar na madrugada de quarta-feira (26) para quinta-feira (27), à 0h30min, com reprise no mesmo dia, às 20h15min.
Em 25 de agosto de 1961, o presidente Jânio Quadros renunciou ao cargo mais importante da República. O movimento da Legalidade foi liderado por Leonel Brizola na sequência da confirmação dessa notícia. Para lembrar esses fatos históricos, o Canal Brasil exibe nos próximos dias o longa ficcional Legalidade (2019), do diretor bajeense Zeca Brito. A produção gaúcha vai ao ar na madrugada de quarta-feira (26) para quinta-feira (27), à 0h30min, com reprise no mesmo dia, às 20h15min.
O vice-presidente de Jânio Quadros era João Goulart, taxado de comunista, em viagem na China, e malvisto pela alta cúpula do exército. Então governador do Rio Grande do Sul, Brizola (interpretado por Leonardo Machado) lidera a Campanha da Legalidade, cujo objetivo era garantir o direito de Jango, seu cunhado, assumir o posto.
Na trama escrita por Brito e Leo Garcia, tendo a história como pano de fundo, ocorre um triângulo amoroso formado por Cecília (Cleo Pires), uma jornalista de um veículo norte-americano; e os irmãos Luis Carlos (Fernando Alves Pinto), um famoso antropólogo, e Tonho (José Henrique Ligabue), fotógrafo no Palácio Piratini.
Comentários CORRIGIR TEXTO