Porto Alegre, sexta-feira, 31 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 31 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

gente

Cineasta Alan Parker, diretor de 'Mississipi em Chamas' e 'Evita', morre aos 76 anos

No Bafta de 2013, realizador foi homenageado com prêmio honorário pelo conjunto da obra

No Bafta de 2013, realizador foi homenageado com prêmio honorário pelo conjunto da obra


CARL COURT/AFP/JC
Agência Folhapress
O cineasta britânico Alan Parker morreu na manhã desta sexta-feira (31), aos 76 anos. A informação foi confirmada pelo British Film Institute, que afirmou que Parker lutava há anos com uma doença não especificada.
O cineasta britânico Alan Parker morreu na manhã desta sexta-feira (31), aos 76 anos. A informação foi confirmada pelo British Film Institute, que afirmou que Parker lutava há anos com uma doença não especificada.
Diretor de obras marcantes como Mississippi em chamas, de 1988, e O Expresso da Meia-Noite, de 1978, Parker também trabalhou como roteirista e foi indicado duas vezes ao Oscar pela direção desses dois longas.
O britânico também ficou conhecido por seu trabalho à frente de filmes musicais, como Evita, que Madonna estrelou em 1996, Fama, de 1980, e o icônico Pink Floyd - The Wall, de 1982.
Apesar de nunca ter vencido o Oscar de diretor, ele colecionou troféus da outros prêmios durante a carreira, como Globos de Ouro, o Grand Prix de melhor filme no Festival de Cannes e quatro Baftas - neste último, o equivalente britânico do Oscar, ele foi o homenageado com o prêmio honorário em 2013, pelo conjunto da obra. 
Comentários CORRIGIR TEXTO