Porto Alegre, sábado, 18 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 18 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Cinema

- Publicada em 14h46min, 02/07/2020. Alterada em 00h52min, 03/07/2020.

Produtores de 'Democracia em Vertigem', de Petra Costa, passam a votar no Oscar

País terá maior participação na principal premiação de cinema do mundo

País terá maior participação na principal premiação de cinema do mundo


TWITTER/REPRODUÇÃO/JC
Folhapress
Sete brasileiros ganharam destaque na lista divulgada pelos organizadores do Oscar na última terça-feira (30), que anunciou os novos membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, e agora, o país terá maior participação na principal premiação de cinema do mundo.
Sete brasileiros ganharam destaque na lista divulgada pelos organizadores do Oscar na última terça-feira (30), que anunciou os novos membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, e agora, o país terá maior participação na principal premiação de cinema do mundo.
Entre os nomes anunciados, há os produtores Mariana Oliva e Tiago Pavan, de "Democracia em Vertigem" -documentário que foi indicado ao Oscar neste ano e dirigido por Petra Costa, que já compõe a Academia desde 2018 -, Otto Guerra, de "A Cidade dos Piratas", Cristina Amaral, de "Um Filme de Verão", Julia Bacha, de "Brudus" e Vincent Carelli, de "Martírio".
"Digam 'olá' para a nossa nova classe de membros da Academia", diz um tuíte da organização ao revelar a lista de integrantes.
Em nota, a Academia afirmou que já ultrapassou a meta estabelecida há quatro anos para aumentar a diversidade do grupo até o ano de 2020. Entre os 819 novos membros, 33% são mulheres e 19% são de "comunidades étnicas que eram pouco representadas (na premiação)".
Além disso, Kleber Mendonça Filho, de "Bacurau" Rodrigo Teixeira, de "Me Chame pelo Seu Nome", e outros nomes do cinema brasileiro já fazem parte da Academia.
Comentários CORRIGIR TEXTO