Porto Alegre, quarta-feira, 25 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, quarta-feira, 25 de março de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

música

Notícia da edição impressa de 25/03/2020. Alterada em 24/03 às 20h01min

Universo sonoro do Rio de Janeiro é tema do disco 'Olayá', de Edu Neves

Álbum do compositor e arranjador já está disponível em todas as plataformas digitais

Álbum do compositor e arranjador já está disponível em todas as plataformas digitais


DANIEL KOSLINSKI/DIVULGAÇÃO/JC
Do morro ao asfalto, da lagoa ao oceano, uma gama infinita de contrastes e variações caracterizam a cidade do Rio de Janeiro - não apenas em suas paisagens, mas também em sua diversidade humana e musical. É para homenagear esse universo sonoro e cultural que o músico, compositor e arranjador Edu Neves criou o álbum Olayá, lançamento da Gravadora Audio Porto com distribuição da ONErpm. O disco está disponível em todas as plataformas digitais.
Do morro ao asfalto, da lagoa ao oceano, uma gama infinita de contrastes e variações caracterizam a cidade do Rio de Janeiro - não apenas em suas paisagens, mas também em sua diversidade humana e musical. É para homenagear esse universo sonoro e cultural que o músico, compositor e arranjador Edu Neves criou o álbum Olayá, lançamento da Gravadora Audio Porto com distribuição da ONErpm. O disco está disponível em todas as plataformas digitais.
Com uma ampla lista de serviços prestados (Elza Soares, Cristóvão Bastos, Hermeto Pascoal, Paulinho da Viola e Época de Ouro são apenas alguns nomes), Edu Neves também não pegou leve na equipe técnica e nas participações especiais para Olayá. Com produção musical de Guto Wirtti, as gravações tiveram a presença de mais de 20 músicos, além das aparições de Hamilton de Holanda (na faixa Caiu atirando), Raul de Souza (Mitch's boogie), Seu Jorge (Tempo de amor) e Zeca Pagodinho (Garota de Ipanema).
Essa reunião de grandes nomes tem um objetivo claro: manifestar a devoção de Edu Neves ao Rio e aos músicos que ajudaram a moldar uma música ao mesmo tempo heterogênea e universal. Jazz, bossa nova, gafieira, funk, samba, choro e todos os desdobramentos musicais possíveis surgem nesse caldeirão - que fala não apenas do Rio, mas do próprio espírito da MPB.
As 10 faixas mesclam composições próprias, como Água na boca, Song for Exú e Miau, com regravações de canções clássicas, como as já citadas Garota de Ipanema (Antônio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes) e Tempo de amor (Vinicius de Moraes e Baden Powell). Para quem quer sentir um sabor do que Edu Neves preparou em Olayá, os videoclipes de Caiu atirando e Garota de Ipanema estão disponíveis no canal da Audio Porto no YouTube.