Porto Alegre, quinta-feira, 12 de março de 2020.
Dia do Bibliotecário.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

música

Notícia da edição impressa de 12/03/2020. Alterada em 11/03 às 20h35min

Wander Wildner grava disco no Opinião em formato power trio

Com Pitchu Ferraz e Georgia Branco, apresentação abre temporada de grandes shows do artista em 2020

Com Pitchu Ferraz e Georgia Branco, apresentação abre temporada de grandes shows do artista em 2020


PATTY FANG/DIVULGAÇÃO/JC
Acompanhado por Georgia Branco (baixo) e Pitchu Ferraz (bateria), Wander Wildner vai gravar um disco ao vivo no formato de power trio, algo que o artista almejava há tempos. O show acontece no Opinião (José do Patrocínio, 834), nesta quinta-feira (12), às 22h, com ingressos entre R$ 30,00 (doação de 1kg de alimento não perecível) e R$ 50,00.
Acompanhado por Georgia Branco (baixo) e Pitchu Ferraz (bateria), Wander Wildner vai gravar um disco ao vivo no formato de power trio, algo que o artista almejava há tempos. O show acontece no Opinião (José do Patrocínio, 834), nesta quinta-feira (12), às 22h, com ingressos entre R$ 30,00 (doação de 1kg de alimento não perecível) e R$ 50,00.
A apresentação abre a temporada de grandes shows de Wander em 2020. Nesta noite, o músico também contará com as participações especiais do guitarrista Benjamim Winter, de 13 anos, e de João Vitor Viana, vocalista de apenas nove anos.
Cantor dos Replicantes nos anos 1980, Wander Wildner fez sua estreia como artista solo com o álbum Baladas sangrentas, em 1996. Desde então, gravou 13 discos, participou de três coletâneas e do projeto MTV Bandas Gaúchas - ao lado da Ultramen, Bidê ou Balde e Cachorro Grande -, além de ter tocado em festivais como Abril Pro Rock, Lollapalooza, Morrostock, Porão do Rock, Psicodália e vários outros.