Porto Alegre, quarta-feira, 11 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Música

Notícia da edição impressa de 11/03/2020. Alterada em 10/03 às 19h37min

Hercules Gomes Trio se apresenta nesta quinta-feira no Instituto Ling

Pianista mistura jazz com ritmos brasileiros, tocando canções próprias e de outros compositores

Pianista mistura jazz com ritmos brasileiros, tocando canções próprias e de outros compositores


LUCAS MERCADANTE/DIVULGAÇÃO/JC
Considerado um dos maiores pianistas do Brasil na atualidade, o capixaba Hercules Gomes se apresenta com seu Hercules Gomes Trio (completado pelo baixista Rafael Abdalla e pelo percussionista Kabé Pinheiro) às 20h desta quinta-feira, no Instituto Ling (João Caetano, 440). O show do pianista, que faz uma mistura do jazz com ritmos brasileiros, interpretando composições próprias e arranjos para temas de Radamés Gnattali, Jacob do Bandolim, Hermeto Pascoal e Edu Lobo, tem ingressos vendidos a R$ 50,00.
Considerado um dos maiores pianistas do Brasil na atualidade, o capixaba Hercules Gomes se apresenta com seu Hercules Gomes Trio (completado pelo baixista Rafael Abdalla e pelo percussionista Kabé Pinheiro) às 20h desta quinta-feira, no Instituto Ling (João Caetano, 440). O show do pianista, que faz uma mistura do jazz com ritmos brasileiros, interpretando composições próprias e arranjos para temas de Radamés Gnattali, Jacob do Bandolim, Hermeto Pascoal e Edu Lobo, tem ingressos vendidos a R$ 50,00.
Autodidata em seus estudos na música desde os 13 anos, Hercules começou a tocar em bandas da cena musical de Vitória pouco tempo depois. Estudante da Escola de Música do Espírito Santo, ele se tornou bacharel no curso de Música Popular pela Universidade Estadual de Campinas.
Já fez parceria com nomes como Arismar do Espírito Santo, Alessandro Penezzi, Banda Mantiqueira, Letieres Leite e Wilson das Neves. Ganhador do 11º Prêmio Nabor Pires de Camargo - Instrumentista, ele já gravou três trabalhos solos em estúdio: Pianismo (2013), No tempo da Chiquinha (2018) - que celebra os 170 anos da pianista e compositora Chiquinha Gonzaga - e Tia Amélia para sempre (2020). O álbum mais recente presta homenagem à pianista Amélia Brandão Nery.