Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Cinema

- Publicada em 03h00min, 06/02/2020. Atualizada em 13h46min, 07/02/2020.

CineBancários reabre com retrospectiva nacional

Em 'Divino amor', Dira Paes é uma escrivã que usa seu cargo no cartório para manter casamentos

Em 'Divino amor', Dira Paes é uma escrivã que usa seu cargo no cartório para manter casamentos


VITRINE FILMES/DIVULGAÇÃO/JC
Tendo como base a prolífica produção audiovisual brasileira no ano de 2019, o CineBancários (General Câmara, 424) volta a abrir as portas com a mostra Os imperdíveis, que começa nesta quinta-feira (6) e segue até o dia 26. Foi feita uma seleção de oito filmes nacionais que contaram com grande receptividade de público no local durante o ano que passou. Os ingressos para cada sessão são vendidos por R$ 12,00.
Tendo como base a prolífica produção audiovisual brasileira no ano de 2019, o CineBancários (General Câmara, 424) volta a abrir as portas com a mostra Os imperdíveis, que começa nesta quinta-feira (6) e segue até o dia 26. Foi feita uma seleção de oito filmes nacionais que contaram com grande receptividade de público no local durante o ano que passou. Os ingressos para cada sessão são vendidos por R$ 12,00.
O filme que abre a mostra é Divino amor, do diretor Gabriel Mascaro, com Dira Paes como uma devota religiosa no Brasil de 2027. Ela usa de seu ofício no cartório para dificultar os processos de divórcio, isso enquanto aguarda receber um sinal do divino pelo seus esforços em impedir a quebra do matrimônio. Mesmo com tal trabalho, ela acaba tendo de lidar com uma fase de instabilidade em seu casamento, o que a deixa ainda mais próxima de Deus.
Há poucas semanas da folia, a produção do diretor Marcelo Gomes Estou me guardando para quando o Carnaval chegar apresenta a cidade de Toritama, onde, todos os anos, mais de 20 milhões de jeans são produzidos em fábricas de fundo de quintal. Ao longo do Carnaval, o momento de lazer do ano, eles vendem seus pertences e fogem para as praias em busca de uma felicidade efêmera. Assim que chega a Quarta-Feira de Cinzas, um novo ciclo de trabalho se inicia.
Contando com entrevistas de Caetano Veloso, Chico Buarque, Leandro Vieira, Luiz Antonio Simas, Mabel Velloso, Maria Bethânia e Squel Jorgea, Marcio Debellian dirige o documentário Fevereiros, que acompanha a cantora Maria Bethânia do desfile vitorioso da Mangueira em sua homenagem, passando pela processo de construção do tema, até a ida a sua cidade natal, Santo Amaro, onde participa do ambiente familiar, religioso e das festas.
Marco Nanini vive o enfermeiro Pedro em Greta, sendo o personagem um fã incondicional da atriz Greta Garbo. Sua amiga Daniela (Denise Weinberg) precisa ser internada, o que o obriga a abrir uma vaga no hospital em que trabalha. Para isso, Pedro leva o paciente Jean para casa, com os dois desenvolvendo uma relação afetiva e sexual. A direção é de Armando Praça.
Susanna Lira exibe, no documentário Torre das Donzelas, relatos inéditos da ex-presidente Dilma Rousseff e antigas companheiras de cela no presídio Tiradentes, localizado em São Paulo, que buscam apresentar um exercício coletivo de memória feito pelas mulheres que defendem a ideia que o ato de resistir é o único de seguir livre.
Também integra a mostra Os imperdíveis o longa Bixa travesty, de Claudia Priscilla e Kiko Goifman. O documentário aborda a trajetória da cantora e atriz Linn da Quebrada, expoente da cena musical de São Paulo, que usa de sua presença de palco para, seguidamente, debater e quebrar estereótipos e paradigmas nas questões de gênero. O elenco é formado por Assucena Assucena, John Halles, Jup do Bairro, Lilian dos Anjos, Liniker, Nicole Afonso Rueda, Nu Abe, Raquel Virginia, Slim Soledad, Thiago Felix.
Duas produções que tiveram grande destaque também internacionalmente foram os filmes A vida invisível e Bacurau. O primeiro foi o indicado brasileiro para o Oscar de Filme Internacional 2020, além de ter conquistado o prêmio da mostra Un Certain Regard (Um Certo Olhar) no Festival de Cannes 2019. A história do filme de Karim Aïnouz é ambientada no Rio de Janeiro, em 1950, com as inseparáveis irmãs Eurídice, de 18 anos, e Guida, de 20, que buscam sonhos distintos: a caçula quer ser uma pianista profissional, enquanto a primogênita quer viver uma história de amor intensa. Tendo suas vidas separadas, elas ficam sempre buscando o reencontro.
Também participante de Cannes na mesma edição, Bacurau foi vencedor do Prêmio do Júri. A obra de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles se passa no sertão de Pernambuco, em um futuro próximo, com um povoado que some do mapa. Com essa realidade, eles começam a lidar com assassinatos inexplicáveis, sem saber como se defender de um inimigo desconhecido e inabalável.

Sessões da primeira semana

6 de fevereiro
15h - Divino amor
17h - Estou me guardando para quando o Carnaval chegar
19h - Bacurau
7 de fevereiro
14h30min - A vida invisível
17h - Torre das Donzelas
19h - Greta
8 de fevereiro
14h30min - Bacurau
17h - Fevereiros
19h - Torre das Donzelas
9 de fevereiro
15h - Bixa travesty
17h - Greta
19h - Divino amor
11 de fevereiro
15h - Torre das Donzelas
17h - Bacurau
19h30min - A vida invisível
12 de fevereiro
15h - Greta
17h - Divino amor
19h - Estou me guardando para quando o Carnaval chegar
 
Confira a programação completa em https://cinebancarios.blogspot.com/
Comentários CORRIGIR TEXTO